Escolha as suas informações

Greve pelo clima. Jovens portugueses cortam rua do Banco de Portugal (vídeo)
Portugal 5 2 min. 27.09.2019 Do nosso arquivo online

Greve pelo clima. Jovens portugueses cortam rua do Banco de Portugal (vídeo)

Greve pelo clima. Jovens portugueses cortam rua do Banco de Portugal (vídeo)

Portugal 5 2 min. 27.09.2019 Do nosso arquivo online

Greve pelo clima. Jovens portugueses cortam rua do Banco de Portugal (vídeo)

Centenas de jovens bloquearam na tarde de sexta-feira o trânsito na Avenida Almirante Reis, em Lisboa, perto do Banco de Portugal. Esta ação de desobediência foi organizada pelo grupo Extinction Rebellion. Os manifestantes foram desalojados pela polícia de intervenção.
Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

Centenas de jovens bloquearam na tarde de sexta-feira o trânsito na Avenida Almirante Reis, em Lisboa, perto do Banco de Portugal. Esta ação de desobediência foi organizada pelo grupo Extinction Rebellion no dia em que milhares de portugueses saíram às ruas no âmbito da greve global climática. Os ativistas invadiram a via e montaram várias tendas que foram arrancadas à força pela polícia. Neste momento, a situação está mais calma com cerca de 150 jovens sentados no chão e outras 150 pessoas de pé.  Segundo um dos ativistas disse ao Contacto, "a intenção não era bloquear o Banco, mas com esta ação simbólica de resistência pacífica pretendia-se ocupar a rua até serem desalojados pela polícia ou decidirem sair por decisão dos ativistas presentes". 

Centenas de jovens tentaram neste final de tarde a bloquear a circulação no cruzamento da Rua de Angola com a Avenida Almirante Reis, num cenário de concentração ordeira em que não faltaram tendas de campismo montadas no meio da estrada e cartazes com dizeres contra o “colapso climático”, num protesto convocado pelo movimento Extinction Rebellion Portugal.  

O comissário Serra, do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, disse à agência Lusa que “a situação está calma” e que a PSP está em negociações com os manifestantes para desimpedir a rua e permitir a circulação rodoviária, tendo para isso feito retirar algumas das tendas.

O comissário Serra adiantou que o direito à manifestação “não pode colidir” com o direito à circulação e que, como tal, estão a negociar com os manifestantes para irem para os passeios e desimpedirem a via.

No local, a garantir a segurança, estão agentes locais da PSP, do serviço da Intervenção Rápida, da Divisão de Trânsito e do Corpo de Intervenção.

Alguns dos manifestantes, na sua maioria jovens, entre os quais muitos estrangeiros, disseram à agência Lusa que pretendem passar ali a noite.

A polícia de intervenção já fez duas advertências aos manifestantes e afirma que intervirá para desalojar os ativistas. 

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

Minutos depois a polícia começou a retirar os manifestantes. 

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

 

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.


Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

Manifestações em 30 cidades de Portugal

Milhares de pessoas concentraram-se no Cais do Sodré, em Lisboa, num protesto em defesa do planeta, assumindo-se como sendo o “plano b” para resolver os problemas do mundo e acusando os decisores políticos terem falhado.

Lisboa é uma das 30 localidades portuguesas onde hoje se está a realizar mais uma manifestação no âmbito da greve climática global que está a acontecer em mais de 170 países.

Ao contrário das últimas duas greves que se realizaram em Portugal no passado ano letivo, a de hoje acontece poucos dias depois de ter arrancado o começo das aulas, o que dificultou a mobilização de estudantes, explicou Sinan Eden, um dos organizadores à Lusa. .

Apesar disso, os jovens continuam a ser a maioria no protesto em Lisboa, que arrancou cerca das 15:30 e que foi até  à praça do Rossio, num cortejo que juntou jovens de várias idades, idosos, várias famílias, grupos de amigos, pais e filhos.

Em plena campanha eleitoral para as eleições legislativas de 06 de outubro, são também vários os candidatos que marcaram presença no protesto.

Com Lusa

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Milhões marcharam pelo ambiente (fotogaleria)
O Comité das Nações Unidas para os Direitos das Crianças saudou a participação de crianças de todo o mundo nas manifestações de luta contra as alterações climáticas, apoiando que "as suas vozes sejam ouvidas e levadas em conta".
As forças da ordem previram dois milhões de coletes amarelos nas ruas de Portugal
O comando da polícia portuguesa passou semanas a enviar para a comunicação social notas de imprensa em que se divulgava uma grande manifestação que estaria a ponto de parar o país, suspendeu as folgas aos agentes e lançou mais de 19 mil polícias na rua. O maior sindicato da PSP exige à direção da PSP que explique como é possível tal "engano". Para a ASPP um erro deste tamanho penaliza os polícias e põe em causa a "segurança do país".