Escolha as suas informações

Governo: Passos Coelho tomou posse como primeiro-ministro do XX Governo Constitucional
O primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, acompanhado pelo Presidente da República

Governo: Passos Coelho tomou posse como primeiro-ministro do XX Governo Constitucional

Foto: Tiago Petinga / Lusa
O primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho, acompanhado pelo Presidente da República
Portugal 2 min. 30.10.2015

Governo: Passos Coelho tomou posse como primeiro-ministro do XX Governo Constitucional

Pedro Passos Coelho foi esta sexta-feira empossado primeiro-ministro do XX Governo Constitucional, pelo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, durante uma cerimónia no Palácio da Ajuda, em Lisboa.

Pedro Passos Coelho foi esta sexta-feira empossado primeiro-ministro do XX Governo Constitucional, pelo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, durante uma cerimónia no Palácio da Ajuda, em Lisboa.

Pedro Passos Coelho assumiu o compromisso de honra de desempenhar "com lealdade" as funções de primeiro-ministro, quatro minutos após as 12:00, na cerimónia que decorre na sala dos embaixadores do Palácio da Ajuda.

Passos Coelho entrou pelas 12:03 na sala dos embaixadores, ao mesmo tempo que o presidente da Assembleia da República.

O auto de posse, lido pelo secretário da Presidência da República, foi assinado por Cavaco Silva.

O chefe de Governo foi o primeiro membro do executivo a tomar posse, seguindo-se os 16 ministros e os 36 secretários de Estado, uma cerimónia conjunta de um executivo que tem queda pré-anunciada através da apresentação de moções de rejeição ao programa de Governo por parte de PS, BE e PCP.

Da maioria de esquerda no parlamento, saída das eleições de 4 de outubro, apenas o PS esteve representado na cerimónia, através do vice-presidente da bancada e membro do Secretariado Nacional João Galamba.

Desde que assume as funções de chefe de Estado (9 de Março de 2006), esta foi a terceira cerimónia de posse de um Governo presidida por Cavaco Silva, tendo a primeira vez ocorrido em outubro de 2009 com o segundo executivo liderado por José Sócrates, e a segunda em junho de 2011 na primeira vez que empossou Passos Coelho.

Pedro Passos Coelho prometeu que o novo Governo PSD/CDS-PP terá um "sentido de compromisso e da negociação renovado e fortalecido", atendendo à conjuntura parlamentar, e apelou à cooperação de todas as forças políticas, económicas, cívicas e sociais.

Na cerimónia de posse do XX Governo, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, Passos Coelho dedicou o início do seu discurso à governação dos últimos quatro anos, considerando que o anterior executivo PSD/CDS-PP tinha como missão "salvar o país de um desastre económico e social de proporções inimagináveis", e "não falhou", e que soube praticar "o diálogo e o compromisso", mesmo em tempos difíceis.

"Esse sentido do compromisso e da negociação será agora renovado e fortalecido, e o meu apelo ao espírito de cooperação e de construção de entendimentos estende-se a todas as forças políticas, sociais, económicas e cívicas. A conjuntura parlamentar, em que a maioria que suporta o governo é relativa, e não absoluta, apenas reforça essa necessidade. Mas ela é ditada, no princípio e no fim, pelos desafios que o país tem pela frente", acrescentou.



Notícias relacionadas

Belém: Cavaco recebe hoje Passos Coelho e Ferro Rodrigues
O Presidente da República recebe esta quarta-feira o primeiro-ministro, Passos Coelho, para a habitual reunião semanal, e o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, que irá comunicar formalmente ao chefe de Estado a aprovação da moção de rejeição programa do XX Governo Constitucional.
PS critica ausência de Cavaco Silva do 5 de Outubro
O líder parlamentar do PS considerou hoje uma "vergonha" a ausência do Presidente da República nas cerimónias comemorativas do 5 de Outubro e advertiu que Cavaco Silva, goste ou não, terá de empossar um Governo socialista.
Cavaco Silva