Escolha as suas informações

Governo lança linha de apoio financeiro às associações na diáspora
Portugal 13.11.2019

Governo lança linha de apoio financeiro às associações na diáspora

Governo lança linha de apoio financeiro às associações na diáspora

Foto: Pierre Matgé
Portugal 13.11.2019

Governo lança linha de apoio financeiro às associações na diáspora

Madalena QUEIRÓS
Madalena QUEIRÓS
As candidaturas podem ser apresentadas até 31 de dezembro deste ano. Em 2019 foi atribuído meio milhão de euros a 92 projetos.


“Promoção da língua e da cultura portuguesas, os jovens, a inclusão social, a capacitação e a valorização profissional, a participação cívica e política, o combate à xenofobia e o diálogo com as micro e pequenas empresas dos portugueses no estrangeiro que queiram investir em Portugal”. A secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, explica assim ao Contacto quais as áreas prioritárias para a atribuição destes fundos de apoio ao associativismo na diáspora.

As candidaturas a estes fundos já foram abertas pela Direção-Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas(DGACCP). As candidaturas deverão ser apresentadas no posto consular ou seção consular da embaixada, territorialmente competente, ou através do Portal das Comunidades Portuguesas em www.portaldascomunidades. mne.pt.

Podem candidatar-se a estes fundos todas as associações e federações das comunidades portuguesas constituídas , há mais de um ano, sem fins lucrativos ou partidários.

O objetivo destes apoios é funcionarem como “mecanismo através do qual o Estado Português pode associar-se ao trabalho de muito boa qualidade que é feito pelos portugueses e pelas portuguesas da diáspora”, esclarece a secretária de Estado.

Para Berta Nunes “’é importante promover o rejuvenescimento do movimento associativo, fomentando o diálogo entre as gerações mais velhas e as mais novas; e também estimular a cooperação entre as associações, para que estas trabalhem lado a lado”.

A secretária de Estado, em declarações ao Contacto espera que “o maior número possível de entidades apresente as suas candidaturas, de modo a que Portugal possa, por essa via, estar mais próximo e mais “vivo” junto daqueles que vivem no estrangeiro”.

Recorde-se que, em 2019, foram apoiados 92 projetos com um total de 585 mil euros.


Notícias relacionadas

Lição n°4: Há 2.781 alunos inscritos nas aulas de português
Há 2.781 alunos inscritos nas aulas de Português no Luxemburgo para o ano lectivo 2016/2017, 1.536 no ensino integrado (na escola pública luxemburguesa) e 1.245 no ensino paralelo, segundo dados avançados ao CONTACTO por Joaquim Prazeres, responsável pela Coordenação do Ensino do Portugês no Grão-Ducado.
A poucos dias do início das aulas estavam inscritos 1.536 alunos nos cursos integrados de português e 1.245 nos cursos paralelos