Escolha as suas informações

Governo de Costa tem 17 ministros, quatro são mulheres
Portugal 2 min. 24.11.2015 Do nosso arquivo online

Governo de Costa tem 17 ministros, quatro são mulheres

António Costa está a caminho de ser o novo primeiro-ministro de Portugal

Governo de Costa tem 17 ministros, quatro são mulheres

António Costa está a caminho de ser o novo primeiro-ministro de Portugal
LUSA
Portugal 2 min. 24.11.2015 Do nosso arquivo online

Governo de Costa tem 17 ministros, quatro são mulheres

António Costa foi indigitado na terça-feira de manhã para formar governo, pelo Presidente da República, e à tarde já era conhecido o elenco do futuro XXI Governo Constitucional.

António Costa foi indigitado na terça-feira de manhã para formar governo, pelo Presidente da República, e à tarde já era conhecido o elenco do futuro XXI Governo Constitucional.

Há oito ministros que entram pela primeira vez num governo: Mário Centeno, nas Finanças, Azeredo Lopes, na Defesa, Francisca Van Dunem, na Justiça, Constança Urbano de Sousa, na Administração Interna, Manuel Caldeira Cabral, na Economia, Tiago Brandão Rodrigues, na Educação, João Pedro Matos Fernandes, no Ambiente, e João Soares, na Cultura.

Depois há os outros nove, que já integraram governos de José Sócrates e de António Guterres, como ministros ou secretários de Estado. Eduardo Cabrita, ministro-Adjunto, Augusto Santos Silva, nos Negócios Estrangeiros, Maria Manuel Leitão Marques, ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Pedro Marques, ministro do Planeamento e Infra-estruturas, José António Vieira da Silva, ministro da Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Manuel Heitor, ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Capoulas Santos, da Agricultura, e Ana Paula Vitorino no Ministério do Mar.

São 17 ministros, e só quatro são mulheres, que deverão tomar posse ainda esta semana, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.

Na terça-feira à tarde, Carlos César, o presidente dos socialistas, dizia que logo que o Governo liderado por António Costa seja empossado pelo Presidente da República, “pode nesse mesmo dia ou no dia seguinte proceder à aprovação do programa de Governo [no primeiro Conselho de Ministros] e remetê-lo à Assembleia da República”.

“Espero que ainda esta semana o Governo possa tomar posse, que na próxima semana o programa de Governo possa ser aprovado na Assembleia da República e que um executivo de pleno direito possa dar início a um virar de página que reclamamos ao longo dos últimos meses”, completou o líder da bancada socialista.

O presidente do PS fez depois questão de frisar que os socialistas têm “pressa em iniciar as suas funções no Governo, em governar bem e em servir bem os portugueses”.

Carlos César referiu ainda que as prioridades do executivo socialista passam, em primeiro lugar, “pela recuperação das condições de vida de grande dificuldade de uma boa parte da população portuguesa”. Também “queremos incrementar e apoiar a nossa economia empresarial na perspectiva da criação de emprego e do crescimento.

Daremos continuidade ao cumprimento dos acordos internacionais que o Estado Português detém”, declarou, aqui numa alusão a questões formais que na segunda-feira foram colocadas por Cavaco Silva a António Costa.

DM c/ Lusa


Notícias relacionadas