Escolha as suas informações

Fotos. Porto e Lisboa, duas cidades quase desertas devido ao coronavírus
Portugal 25 16.03.2020

Fotos. Porto e Lisboa, duas cidades quase desertas devido ao coronavírus

A Praça do Comércio, um dos pontos mais turísticos da capital lisboeta encontrava-se quase deserta na manhã desta segunda-feira, 16 de março.

Fotos. Porto e Lisboa, duas cidades quase desertas devido ao coronavírus

A Praça do Comércio, um dos pontos mais turísticos da capital lisboeta encontrava-se quase deserta na manhã desta segunda-feira, 16 de março.
Foto: Lusa
Portugal 25 16.03.2020

Fotos. Porto e Lisboa, duas cidades quase desertas devido ao coronavírus

Catarina OSÓRIO
Catarina OSÓRIO
Já há cerca de 250 casos de infeção pelo Covid-19 em Portugal.

Respondendo ao apelo do primeiro-ministro português António Costa, os portugueses têm permanecido em casa para conter a propagação do coronavírus Covid-19 que já fez mais de 200 infetados no país.

As escolas, as universidades, as creches e as atividades de tempos livres estão encerradas a partir de hoje, 16 de março, uma medida que está prevista ser reavaliada a 9 de abril.  

Este domingo, 15 de março, António Costa anunciou também que Portugal e Espanha vão limitar a circulação na fronteira terrestre comum a mercadorias e trabalhadores transfronteiriços por causa da pandemia da Covid-19. As fronteiras ficarão fechadas para viagens turísticas e de lazer.  

Tal como Portugal, também o Luxemburgo adotou as mesmas medidas, mas apenas entre 16 e 27 de março. O primeiro-ministro luxemburguês, Xavier Bettel, ordenou também o encerramento de lojas, bares, cafés e restaurantes.  Apenas os estabelecimentos essenciais à população poderão ficar abertos como supermercados, talhos, fornecedores, bancos e farmácias. 

Em Portugal há 245 infetados, 139 internados e 18 doentes em cuidados intensivos, oito dos quais em estado crítico. Já há três casos de total recuperação. Segundo o Sindicato Independente dos Médicos (SIM) mais de 50 médicos estão infetados com o novo coronavírus e mais de 150 em quarentena. A ministra da Saúde, Marta Temido, confirmou que há casos mas não avançou números concretos.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas