Escolha as suas informações

Família de homem baleado em Moscavide diz que crime foi "premeditado e racista"
Portugal 26.07.2020

Família de homem baleado em Moscavide diz que crime foi "premeditado e racista"

Família de homem baleado em Moscavide diz que crime foi "premeditado e racista"

Foto: DR
Portugal 26.07.2020

Família de homem baleado em Moscavide diz que crime foi "premeditado e racista"

Lusa
Lusa
Bruno Candé Marques, de 39 anos, foi morto este sábado à queima-roupa, ao início da tarde, na rua principal daquela freguesia de Loures. O jovem, que era ator da Casa Conveniente, teria sido ameaçado de morte pelo homicida, dias antes.

 A família do ator Bruno Candé Marques, o homem que morreu este sábado, 25 de julho, baleado em Moscavide, concelho de Loures, exigiu "justiça célere e rigorosa" perante um crime que considerou "premeditado e racista".

Em comunicado, a família do ator, de 39 anos, refere que Bruno Candé Marques "foi alvejado à queima-roupa, com quatro tiros, na rua principal de Moscavide" e que "o seu assassino já o havia ameaçado de morte três dias antes, proferindo vários insultos racistas".

"Face a esta circunstância", a família considera que "fica evidente o caráter premeditado e racista deste crime" e exige que "a justiça seja feita de forma célere e rigorosa".


Portugal. Homem morre após ser baleado por outro em rua movimentada do concelho de de Loures
População que testemunhou o homicídio impediu o autor do crime, um idoso de 80 anos, de fugir, antes de as autoridades chegarem ao local.

O comunicado realça que Bruno Candé Marques era ator da companhia de teatro Casa Conveniente desde 2010, tendo participando em telenovelas.

Sem mencionar a identidade da vítima, a PSP informou que um homem morreu hoje, após ter sido baleado em várias partes do corpo, por outro homem, de cerca de 80 anos, na Avenida de Moscavide, em Moscavide, Loures.

O suspeito foi detido e a arma de fogo apreendida.

Em comunicado, a associação SOS Racismo reclamou que a "justiça seja feita" contra um "crime com motivações de ódio racial".

 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.