Escolha as suas informações

Esta manhã: Soares foi a Évora visitar e defender Sócrates 
Portugal 3 min. 26.11.2014

Esta manhã: Soares foi a Évora visitar e defender Sócrates 

Soares e Sócrates juntos na última campanha eleitoral, em Setembro de 2009

Esta manhã: Soares foi a Évora visitar e defender Sócrates 

Soares e Sócrates juntos na última campanha eleitoral, em Setembro de 2009
AP
Portugal 3 min. 26.11.2014

Esta manhã: Soares foi a Évora visitar e defender Sócrates 

O antigo Presidente da República e fundador do PS Mário Soares considerou hoje que o ex-primeiro-ministro José Sócrates está a ser vítima de "uma campanha que é uma infâmia", argumentando tratar-se de "um caso político".

O antigo Presidente da República e fundador do PS Mário Soares considerou hoje que o ex-primeiro-ministro José Sócrates está a ser vítima de "uma campanha que é uma infâmia", argumentando tratar-se de "um caso político".

"Têm feito uma campanha contra ele que é uma infâmia. É a comunicação social que faz, mas são os tipos que estão por trás dela", acusou, à saída do Estabelecimento Prisional de Évora, onde José Sócrates se encontra em prisão preventiva.

Segundo Soares, "toda a gente acredita na inocência [de José Sócrates] neste país" e que "todo o PS está contra esta bandalheira", apesar de este caso não ter "nada a ver com os socialistas".

"Tem a ver com os malandros que estão a combater um homem que foi um primeiro-ministro exemplar", frisou.

Para o antigo chefe de Estado, José Sócrates foi tratado como se fosse "um malandro" e "nem sequer foi ao tribunal".

"Alguém o mandou ao tribunal, Qual tribunal", questionou, depois de os jornalistas terem dito que o ex-primeiro-ministro foi ouvido no Tribunal Central de Instrução Criminal, considerando que o caso "não é outra coisa senão um caso político".

Mário Soares considerou que José Sócrates "é um homem de dignidade e digno e nem sequer foi julgado", acrescentando que, "se for julgado, é absolvido".

Questionado sobre a prisão preventiva de Sócrates por alegado perigo de perturbação do inquérito, Soares respondeu: "Diga a esse juiz que é muito estranho, que eu também sou jurista", afirmou.

Sobre a visita ao ex-primeiro-ministro, o antigo Presidente da República disse que falaram "sobre tudo", notando que José Sócrates está "muito bem" e com "uma moral fantástica".

"Gostei imenso de estar com ele. Acho que está com uma dignidade de sempre. É uma grande figura", afirmou, destacando "a simpatia e a amizade profunda" que têm um pelo outro.

"Ficou emocionado por eu estar e eu fiquei emocionado de o ver", acrescentou.

O fundador do PS explicou que a sua visita fora do dia normal de visitas da prisão de Évora foi possível graças ao diretor do estabelecimento prisional.

O antigo Presidente da República e fundador do PS Mário Soares deslocou-se hoje a Évora para visitar o ex-primeiro-ministro José Sócrates, que está em prisão preventiva, desde a madrugada de terça-feira, no presídio da cidade.

A deslocação do fundador do PS à cidade alentejana aconteceu num dia em que não estavam previstas visitas, naquele estabelecimento prisional, aos reclusos em prisão preventiva.

À entrada do Estabelecimento Prisional de Évora e quando questionado se acredita na inocência de José Sócrates, Mário Soares respondeu: "com certeza".

José Sócrates está detido na prisão de Évora, depois do primeiro interrogatório judicial e de ter sido colocado em prisão preventiva.

O ex-primeiro-ministro é o primeiro ex-chefe de governo da história da democracia portuguesa a ficar em prisão preventiva, indiciado por fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção.

Os outros dois arguidos em prisão preventiva no âmbito do "processo Marquês", encontram-se presos preventivamente no Estabelecimento Prisional Anexo às Instalações da Policia Judiciária, na rua Gomes Freire, em Lisboa.

 


Notícias relacionadas