Escolha as suas informações

Emigrantes pedem a António Costa que resolva "discriminação" de pensionistas
Portugal 30.11.2022
CRCPE

Emigrantes pedem a António Costa que resolva "discriminação" de pensionistas

CRCPE

Emigrantes pedem a António Costa que resolva "discriminação" de pensionistas

Foto: Marc Wilwert/Luxemburger Wort
Portugal 30.11.2022
CRCPE

Emigrantes pedem a António Costa que resolva "discriminação" de pensionistas

Lusa
Lusa
O objetivo da missiva visa resolver a situação de "dupla discriminação" dos pensionistas e reformados portugueses residentes no estrangeiro.

O Conselho Regional das Comunidades Portuguesas na Europa (CRCPE) endereçou na terça-feira uma carta ao primeiro-ministro de Portugal a solicitar a atualização das pensões e reformas para evitar perdas do valor futuro das pensões e reformas dos portugueses no estrangeiro.

O objetivo da missiva visa resolver a situação de "dupla discriminação" dos pensionistas e reformados portugueses residentes no estrangeiro.

Na carta dirigida a António Costa, o CRCPE recorda que o Governo português "avançou recentemente com uma série de apoios extraordinários, designadamente a atribuição de um complemento excecional aos pensionistas e reformados, com o fim de atenuar os efeitos da inflação e demais aumentos do custo de vida".

O CRCPE seguiu "atentamente" a medida, "tendo em conta que a iniciativa não contempla os pensionistas e reformados residentes fora do território nacional".

"Além de serem excluídos do referido complemento, os dados sobre a atualização em 2023 e anos posteriores são omissos em relação à situação específica dos pensionistas e reformados a residir fora de Portugal", indica a missiva.


No Luxemburgo, a idade da reforma é aos 65 anos, com um mínimo de 10 anos de descontos. A reforma antecipada é aos 57 anos, com pelo menos 40 de descontos.
Seis passos para uma reforma tranquila no Luxemburgo ou em Portugal
Quando chega a hora da reforma, o pedido da pensão pode suscitar várias dúvidas aos imigrantes portugueses. A adida da Segurança Social na Embaixada de Portugal deixa seis conselhos para uma reforma tranquila.

Conselho exorta Governo a atualizar pensões e reformas  

E prossegue: "Segundo informação recebida em reunião com o Ministério das Finanças, antes de as medidas que resultaram na atribuição do complemento, a taxa de referência estimada para a dita atualização seria de cerca de 8%".

Por isso, defende esta associação, é "necessário acompanhar a evolução da taxa de inflação apurada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), para o corrente mês de novembro, para determinar eventuais ajustes, recordando que, em outubro, este valor se fixou em 10,1%".


Contacto, entretien avec un retraité Portugais, Foto: Chris Karaba/Luxemburger Wort
Ficar ou voltar? O dilema dos reformados portugueses no Luxemburgo
Muitos imigrantes portugueses no Luxemburgo enfrentam um dilema quando chega a hora da reforma: voltar a Portugal ou ficar no país que os acolheu? Histórias de quem fica, de quem quer voltar e de quem já voltou.

O Conselho exorta o Governo a proceder "à atualização das pensões e reformas por completo em janeiro de 2023, de acordo com a fórmula prevista na lei, ou seja, no valor fixado pelo INE e não à taxa reduzida, de forma a evitar perdas do valor futuro das pensões e reformas dos portugueses residentes no estrangeiro".

Para o Conselho, esta decisão será "uma justa alternativa para assegurar que os pensionistas e reformados que residam fora de Portugal não venham a ser duplamente discriminados".

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Não se sabe quantos luxemburgueses ou portugueses que descontaram no Luxemburgo aderiram ao 'regime fiscal dos residentes não habituais' em Portugal, mas certo mesmo é que há cerca de 500 portugueses no Luxemburgo à espera de uma resposta de Portugal para resolver a pensão.