Escolha as suas informações

Eleições. Abstenção foi a segunda mais elevada em eleições locais
Portugal 27.09.2021
Autárquicas

Eleições. Abstenção foi a segunda mais elevada em eleições locais

Autárquicas

Eleições. Abstenção foi a segunda mais elevada em eleições locais

Foto: LUSA
Portugal 27.09.2021
Autárquicas

Eleições. Abstenção foi a segunda mais elevada em eleições locais

Lusa
Lusa
A taxa abstenção nas eleições de domingo foi a segunda mais elevada em autárquicas, com 46,35% dos eleitores a não se deslocarem às urnas, um valor apenas ultrapassado em 2013, quando se atingiu o recorde de 47,40%.

Com a contagem terminada, a secretaria-geral do Ministério da Administração Interna indica que 5.000.312 eleitores se deslocaram às urnas nas eleições deste domingo, num universo de 9.319.551 inscritos, situando a taxa de abstenção nos 46,35%, a segunda mais elevada desde as primeiras autárquicas, em 1976.


A insustentável leveza do voto
O PS ganhou, mas perdeu. O PSD perdeu, mas ganhou. O PCP perdeu, mas não desiste, nem renova. O BE ainda não percebeu se ganhou se perdeu. O CDS abandonou o táxi e foi antes à boleia. Pelos intervalos da chuva, o Chega vai consolidando. E, no final, ganhou a abstenção.

Nas últimas autárquicas, realizadas em 01 de outubro de 2017, a abstenção tinha sido de 45,03%.

O recorde foi atingido nas autárquicas de 2013, nas quais se registou uma abstenção de 47,40%, e o valor mais baixo registou-se na segunda vez em que foram organizadas estas eleições, em 1979, quando a taxa de abstenção ficou pelos 26,2%.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas