Escolha as suas informações

easyJet transporta 5,4 milhões de passageiros em Portugal
Portugal 2 min. 15.11.2016 Do nosso arquivo online
Em 2016

easyJet transporta 5,4 milhões de passageiros em Portugal

A companhia britânica 'low cost' easyJet opera igualmente a partir do Luxemburgo para Portugal
Em 2016

easyJet transporta 5,4 milhões de passageiros em Portugal

A companhia britânica 'low cost' easyJet opera igualmente a partir do Luxemburgo para Portugal
Foto: AP
Portugal 2 min. 15.11.2016 Do nosso arquivo online
Em 2016

easyJet transporta 5,4 milhões de passageiros em Portugal

A easyJet ultrapassou em 400 mil a meta de cinco milhões de passageiros transportados de e para Portugal em 2016, que terminou em 30 de setembro, um aumento de 19% face ao período homólogo, disse o diretor comercial em Portugal.

A easyJet ultrapassou em 400 mil a meta de cinco milhões de passageiros transportados de e para Portugal em 2016, que terminou em 30 de setembro, um aumento de 19% face ao período homólogo, disse o diretor comercial em Portugal.

Em declarações à Lusa, à margem da divulgação dos resultados relativos a 2016, José Lopes explicou que o crescimento de 19% no mercado português é mais do dobro do crescimento global da easyJet e resultado do reforço em todos os aeroportos nacionais.

O maior crescimento da easyJet em Portugal aconteceu no Porto, com um acréscimo de 40% face ao período homólogo, sendo já a segunda principal companhia a operar no Aeroporto Francisco Sá Carneiro.

O número de passageiros em Lisboa cresceu 11% (e ultrapassou a meta dos dois milhões de passageiros), 12% em Faro, 15% no Funchal e 144% em Ponta Delgada, o que eleva a quota de mercado da companhia britânica 'low cost' [de baixo custo] para os 12,8%.

No ano fiscal de 2015, a easyJet tinha transportado 4,8 milhões de pessoas nos cinco principais aeroportos onde opera (Lisboa, Faro, Funchal, Porto e Ponta Delgada) e fecha 2016 com 5,4 milhões de passageiros.

Em declarações à Lusa, José Lopes afirmou que "2016 foi um ano bom para a easyJet em Portugal", tendo o mercado beneficiado de "uma mudança de consumo". "Os passageiros do centro e norte da Europa trocaram as zonas afetadas, do Médio Oriente e norte de África, e preferiram destinos na Península Ibérica, nomeadamente Portugal e Espanha", declarou.

Também a taxa de ocupação nas rotas portuguesas teve um comportamento melhor do que a média global: de 95% face aos 91,6% da rede easyJet.

"Desempenhamos cada vez um papel mais chave no crescimento do turismo em Portugal, estimulando o crescimento económico do país", acrescentou o responsável da companhia em Portugal.

Em 2017, a meta definida para Portugal é ultrapassar os seis milhões de passageiros, um aumento que deverá fazer-se sobretudo pelo reforço das frequências nas mais de 50 rotas que a easyJet opera.

"É um ano em que mais do que apostar em rotas e destinos novos é de crescimento orgânico. Fomos lançando rotas e percebemos que era importante aumentar frequências, melhorar o produto", concluiu.

O número de passageiros da rede easyJet aumentou 6,6% em 2016, atingindo um valor recorde de 73,1 milhões, anunciou hoje a transportadora, na apresentação dos resultados relativos a 2016, ano fiscal que terminou em 30 de setembro.

O lucro da easyJet antes de impostos caiu 28% em 2016, ano fiscal que terminou em 30 de setembro, para 575,7 milhões de euros, o que é justificado pela desvalorização da libra, as greves e atentados terroristas.

Em comunicado, a companhia aérea de baixo custo informa que fechou 2016 com um resultado antes de impostos de 575,5 milhões de euros (495 milhões de libras face a 686 milhões de libras em 2015).

A presidente executiva da easyJet, Carolyn McCall, afirmou que a transportadora teve "um desempenho resiliente em 2016, perante fortes desafios, que incluíram um conjunto de acontecimentos externos e turbulências cambiais", estimando um impacto no lucro antes de impostos de 174 milhões de euros (150 milhões de libras) e de 102 milhões de euros (88 milhões de libras), respetivamente.


Notícias relacionadas