Escolha as suas informações

"É a Califórnia da Europa". Portugal atrai cada vez mais americanos
Portugal 3 min. 17.11.2022
Imigração

"É a Califórnia da Europa". Portugal atrai cada vez mais americanos

Imigração

"É a Califórnia da Europa". Portugal atrai cada vez mais americanos

Foto: Patrícia DE MELO MOREIRA/AFP
Portugal 3 min. 17.11.2022
Imigração

"É a Califórnia da Europa". Portugal atrai cada vez mais americanos

AFP
AFP
O número de cidadãos dos EUA a mudar-se para o país duplicou entre 2018 e 2021, de acordo com estatísticas oficiais.

"Lisboa cumpria todos os requisitos", assegura Nathan Hadlock,  que se mudou de São Francisco para Portugal, a "Califórnia da Europa", onde encontrou o sol e o mar daquele estado num país mais pacífico e menos caro.


Portugal. Mais vistos de residência neste primeiro semestre do que em todo 2021
O número de novos imigrantes em Portugal ultrapassou no primeiro semestre do ano o total de 2021 ao serem atribuídos cerca de 133.000 novos títulos de residência, segundo o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

"A minha parceira e eu queríamos abrandar o nosso ritmo e desfrutar mais das nossas vidas. Por isso, fizemos uma lista dos dez melhores lugares do mundo e, de acordo com os nossos critérios, Lisboa rapidamente ficou em primeiro lugar", conta o empresário de 40 anos à AFP.

Para além das coisas que já apreciava na Califórnia, Portugal deu-lhe a oportunidade de escapar a um país "dilacerado" por divisões políticas.

"Quando juntamos a isso cuidados médicos gratuitos, menos violência e um custo de vida mais baixo, é uma decisão fácil", explica Nathan, que chegou em março de 2020.

Número de residentes americanos duplicou desde 2018

Os cerca de 7.000 americanos que vivem em Portugal são ainda muito menos do que os expatriados ingleses ou franceses, mas este número duplicou entre 2018 e 2021, de acordo com estatísticas oficiais.

E, este ano, os americanos estão no topo da lista dos investidores estrangeiros mais atraídos pelos vistos gold, autorizações de residência emitidas em troca de uma compra imobiliária ou de uma transferência de capital.

Joana Mendonça, advogada num gabinete de consultoria para processos de expatriação, Global Citizen Solutions, fala "quase todos os dias" com clientes nos EUA e acredita que este mercado irá "continuar a crescer".


Há 55 mil estrangeiros interessados em trabalhar em Portugal
Os dados foram avançados pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

"Há alguns que vêm para serem nómadas digitais e querem trabalhar a partir de casa, aqui junto ao mar. Há famílias inteiras que já sonham em ver os seus filhos nas universidades europeias. Há também reformados que estão a vender tudo o que possuem nos EUA para gozarem a sua reforma em Portugal", elabora.

Além disso, estes americanos têm "uma mentalidade diferente" de outros investidores estrangeiros, atraídos principalmente por autorizações de residência ou isenções fiscais.

"Red Bridge" quer reforçar relações Califórnia-Portugal

"Eles querem realmente vir viver para aqui e mudar o seu estilo de vida", assegura a advogada. Recentemente, os vistos gold, criados em 2012, têm sido criticados por terem contribuído para o aumento dos preços dos imóveis.

Depois de passar os seus primeiros seis meses em Portugal como nómada digital, Nathan Hadlock trabalha agora para uma empresa de investimento dedicada à agricultura sustentável, comprando terras na região do Alentejo, que lhe faz lembrar o Vale de Napa, na Califórnia.

Em Lisboa, ele e outros empresários estão a organizar reuniões para reforçar os laços entre a Califórnia e Portugal. O nome do grupo, "Red Bridge (Ponte Vermelha)", refere-se às duas pontes vermelhas que têm vista para a Baía de São Francisco e para o estuário do Tejo.

Jonathan Littman é um destes empresários, que ainda vive na Califórnia, mas já fala português. Conheceu as startups lusas estabelecidas em Silicon Valley quando Portugal recebeu um grande impulso graças à Web Summit, a grande montra da economia digital organizada em Lisboa desde 2016.

"Estamos felizes porque sentimos-nos seguros"

"Portugal, agora, é visto como a Califórnia da Europa", diz ele, enumerando alguns pontos comuns: "surf, a costa, bons vinhos, gosto por marisco e comida saudável".


Governo português avalia fim dos vistos 'gold'
António Costa diz que programa vistos gold "já cumpriu a função que tinha a cumprir e que neste momento não se justifica mais manter".

Para escapar a uma América abalada por tensões políticas e raciais, Jen Wittman mudou-se com a sua família em Março de 2021, no meio da pandemia de Covid-19.

"Todos estão super felizes por viver aqui porque nos sentimos seguros", diz o americano de 47 anos, um comerciante digital independente que iniciou um grupo de apoio no Facebook para os seus compatriotas tentados pela expatriação, que tem mais de 3.000 membros.

Jen, o marido e o filho adolescente viveram inicialmente num apartamento no pitoresco bairro de Alfama. Mas com a retoma do turismo após a crise sanitária, a renda tornou-se demasiado cara para eles.

Após vários meses a procurar casa, "o único grande stress" da sua estadia em Portugal, compraram um imóvel nos subúrbios do sul, com um pequeno jardim na orla de um pinhal.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.