Escolha as suas informações

Covid-19. Vacina será grátis e facultativa em Portugal
Portugal 02.12.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. Vacina será grátis e facultativa em Portugal

Covid-19. Vacina será grátis e facultativa em Portugal

AFP
Portugal 02.12.2020 Do nosso arquivo online

Covid-19. Vacina será grátis e facultativa em Portugal

Redação
Redação
O país vai comprar 22 milhões de doses da vacina anti-covid e as primeiras doses devem chegar em Janeiro, anunciou a ministra da Saúde.

A vacina contra a covid-19 deve chegar a Portugal em Janeiro, mas o processo de vacinação "será longo", anunciou hoje a Ministra da Saúde Marta Temido, adiantando que o país vai comprar mais de 22 milhões de doses de vacinas.

A vacinação será administrada pelo Serviço Nacional de Saúde sendo a vacina "grátis" e "facultativa". Ou seja, não será obrigatória. A governante falava aos jornalistas no final de uma reunião de trabalho sobre o plano de vacinação de combate à covid-19 que será apresentado amanhã, quinta-feira, pelo primeiro-ministro, António Costa.   

No total as 22 milhões de doses da vacina vão custar a Portugal 200 milhões de euros.


Covid-19. Bélgica começa a vacinar a 5 de janeiro
O primeiro-ministro Alexander de Croo anunciou que o país vai comprar 2 milhões de doses de vacinas da norte-americana Moderna.

A ministra admitiu que no primeiro trimestre de 2021 deverá haver "escassez de vacinas", isto se os prazos de entrega acordados se confirmarem.  Marta Temido realçou que o processo de vacinação será longo e que os portugueses não se poderão “afastar das regras” a que se têm habituado em tempo de pandemia. 

A reunião de hoje teve também a participação dos membros da 'task-force' criada para elaborar o plano de vacinação e que é liderada pelo antigo secretário de Estado da Saúde, Francisco Ramos.

Participaram ainda os ministros de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, da Saúde, da Administração Interna, Eduardo Cabrita, e da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, assim como o secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, Tiago Antunes.

Portugal contabiliza pelo menos 4.645 mortos associados à covid-19 em 303.846 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde.

Com Lusa

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O primeiro-ministro considerou hoje que Portugal atingiu um "marco muito importante" ao alcançar a meta de 70% da população com pelo menos uma dose da vacina contra a covid-19, relembrando que a vacinação é "fundamental" para "retomar a normalidade".