Escolha as suas informações

Férias. Como estão os hotéis e alojamentos portugueses a lidar com as novas regras sanitárias
Portugal 5 min. 16.07.2021
Covid-19

Férias. Como estão os hotéis e alojamentos portugueses a lidar com as novas regras sanitárias

Imagem ilustrativa
Covid-19

Férias. Como estão os hotéis e alojamentos portugueses a lidar com as novas regras sanitárias

Imagem ilustrativa
dpa-tmn
Portugal 5 min. 16.07.2021
Covid-19

Férias. Como estão os hotéis e alojamentos portugueses a lidar com as novas regras sanitárias

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
O Contacto falou com a Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) para perceber como se estão a reorganizar os hotéis e alojamentos turísticos e como tem sido a aplicação destas regras nos locais e junto dos hóspedes.

Uma semana depois de o Governo português ter anunciado a obrigatoriedade de apresentação de certificado digital ou teste com resultado negativo para a hospedagem em hotéis e estabelecimentos de alojamento turístico e local, o setor faz o primeiro balanço de uma medida anunciada "muito em cima da sua implementação" e que veio obrigar estruturas e clientes a adaptar procedimentos e agendas.

O Contacto falou com a Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) para perceber como se estão a reorganizar os hotéis e alojamentos turísticos e como tem sido a aplicação destas regras nos locais e junto dos hóspedes, numa altura em que portugueses e emigrantes começam a gozar as suas férias no país.

Quais têm sido as questões ou dúvidas mais colocadas pelos vossos associados em relação a esta matéria? 

As maiores dúvidas têm a ver com o registo dos testes no momento do check-in, se o hotel tem ou não que guardar o registo do teste até ao final da estadia. Para facilitar esse processo, a AHP recomenda que fique registado na ficha do cliente a menção de que o teste ou certificado foi exibido ou que disponibilize uma declaração ao hóspede, cuja minuta preparámos, com informação do mesmo tipo. 

 Registaram algum aumento nos cancelamentos de reservas neste tipo de alojamento após o anúncio dessas medidas? 


Algarve
Verão com novas regras em Portugal. O que muda nos alojamentos de férias
Teste negativo ou certificado digital são, desde este fim de semana, obrigatórios para toda a hospedagem turística, em todo o território continental. Veja o que deve saber se já marcou ou vai marcar as suas férias num alojamento no país.

Houve naturalmente cancelamentos, as medidas foram anunciadas muito em cima da sua implementação. O tempo entre o anúncio e a entrada em vigor foi de menos de 48 horas, o que para preparar toda a logística, a operação, as equipas e o cliente para o que iria acontecer tornou tudo mais complexo. Sabemos, no entanto, que estas medidas irão permitir uma maior mobilidade dos cidadãos, sem comprometer a segurança e a saúde pública e que, muito provavelmente (o Governo português já o disse), as alternativas seriam bem piores para o setor do Turismo que não aguenta mais um lockdown, mesmo que parcial, ainda para mais no verão. 

Houve alterações, por parte dos hotéis, na sua política de cancelamento das reservas com o anúncio destas medidas? 

A AHP realizou há muito pouco tempo um inquérito que revelou que para mais de metade dos hoteleiros inquiridos 80% e 100% das reservas que têm atualmente são reembolsáveis. As políticas de cancelamentos foram alteradas com a pandemia, isso sim mudou a forma como as pessoas fazem as suas reservas e os hotéis tiveram que se adaptar, mas numa fase anterior a estas medidas.

Têm registo de casos de pessoas que tenham testado positivo no hotel e, se sim, quais foram os procedimentos adotados do ponto de vista da privacidade do cliente e da proteção sanitária dos envolvidos? 

Sim, sabemos que houve casos positivos. Nesses casos seguiu-se o procedimento já adotado anteriormente e que foi definido pela Direção Geral de Saúde de Portugal. Colocar o(s) hóspede(s) num local isolado e contactar o SNS 24 que avaliará o caso e estabelecerá a ligação com a Autoridade Local de Saúde. 

Nesse caso, há lugar a devolução do valor da reserva? 
Isso depende das políticas de cancelamento de reservas de cada hotel. 

Sobre o consumo nas áreas de restauração dentro dos hotéis, a lei indica que os hóspedes deverão poder consumir as refeições sem serem novamente testados, mas pessoas externas terão de apresentar teste ou certificado. É assim que está a acontecer? Como é feita essa verificação?
 Sim, é assim que está a acontecer mas devemos distinguir três situações. Em primeiro lugar, por norma à porta dos restaurantes dos hotéis está sempre um funcionário que indica a mesa, e que confirma se a pessoa é hóspede - caso em que já foi feito o processo de verificação - ou se é apenas cliente do restaurante. Em segundo lugar, se for este caso (cliente apenas do restaurante), o processo é diferente se o hotel se localiza em concelho de risco elevado ou muito elevado e se estamos no fim de semana.


Testes e certificados. "Medidas individuais de segurança continuam a prevalecer"
Portugal segue o Luxemburgo com teste ou certificado para entradas em vários espaços, mas a recente subida de casos no Grão-Ducado associada a saídas de lazer e as férias mostram que as regras de proteção sanitária têm de se manter, lembra especialista portuguesa.

 Neste caso, o processo é igual ao de qualquer restaurante, isto é, verificação dos ditos elementos (Certificado ou teste), caso o hotel esteja em concelho de risco elevado ou muito elevado e o cliente ficar no interior do espaço (se ficar na esplanada não precisa de apresentar nem o teste nem o certificado). A terceira situação - durante a semana nos aludidos concelhos ou a todo o tempo fora deles - não é necessário este procedimento de verificação para os clientes apenas do restaurante (os hóspedes são sempre submetidos a esse procedimento, em todo o território nacional continental). 

Para mais de metade dos hoteleiros inquiridos 80% e 100% das reservas que têm atualmente são reembolsáveis. As políticas de cancelamentos foram alteradas com a pandemia", refere a AHP.

A Associação de Hotelaria de Portugal deixa ainda recomendações aos emigrantes e lusodescendentes que estejam a planear utilizar os hotéis e alojamentos turísticos do país para gozar as suas férias, para evitarem constrangimentos à chegada a essas unidades.


Vai de férias para Portugal? Guia para seguir viagem em segurança
A altura mais esperada do ano está aí mas, em tempos de pandemia, há recomendações a seguir. A Embaixada de Portugal do Luxemburgo e a Polícia Grã-Ducal deixam alguns conselhos importantes para viajar neste verão.

"Gostávamos só de recordar a quem nos lê que para vir a Portugal por via aérea terão que ter o certificado digital com mais de 14 dias ou um teste para poderem viajar, pelo que à chegada ao hotel é só apresentar este comprovativo e desfrutar da estadia. Se vierem de carro, recomendamos que façam o teste nas farmácias e tragam os resultados para evitar mais delongas no check-in e só em último caso os realizem nos hotéis, que podem ter os testes para vender mas tal implica um processo mais moroso, desde logo porque devem ser realizados perante um funcionário."

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas