Escolha as suas informações

Covid-19 entrou em Portugal a 20 de fevereiro vinda de Itália
Portugal 2 min. 28.09.2020

Covid-19 entrou em Portugal a 20 de fevereiro vinda de Itália

Covid-19 entrou em Portugal a 20 de fevereiro vinda de Itália

Foto:DR
Portugal 2 min. 28.09.2020

Covid-19 entrou em Portugal a 20 de fevereiro vinda de Itália

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Os primeiros casos foram detetados a 2 de março, mas o Sars-Cov-2 entrou no país quase duas semanas antes, através do Norte e Centro, vindo da Lombardia. Até meados de abril, um em cada quatro casos de covid em Portugal tinham origem na mutação italiana do vírus.

O novo coronavírus entrou em Portugal a 20 de fevereiro, quase duas semanas antes de serem confirmados os primeiros casos de covid-19, a 2 de março. A variante do Sars-Cov-2 é a mesma que foi detetada na Lombardia, no norte de Itália, confirmando que os primeiros casos que entraram no país vieram dessa zona. 

A mutação que o vírus sofreu em Portugal "causou, pelo menos, 3.800 infeções", em especial no Norte do país, segundo referiu o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, na conferência de imprensa de balanço diário dos números da pandemia.

O estudo, coordenado por João Paulo Gomes, também presente na conferência, constatou que "o arranque da pandemia começou com a introdução de uma variante genética vinda da região da Lombardia e que terá entrada em Portugal por volta do dia 20 de fevereiro, na região Norte, Centro, na zona industrial", afirmou o investigador.

De acordo com João Paulo Gomes, o vírus disseminou-se nessa altura, sem que tenha sido detetado pelas autoridades de saúde pública, possivelmente durante "dez dias", até à confirmação, pelas autoridades, dos primeiros casos, a 2 de março. O facto de o vírus ter passado despercebido nesse período terá originado várias cadeias de transmissão, que se foram desenvolvendo até atingir um pico em abril.


Covid-19. Doze escolas portuguesas têm atualmente surtos
Segundo a diretora-geral da Saúde, cinco escolas com surtos estão localizadas na região Norte, uma no Centro e seis em Lisboa e Vale do Tejo.

"Pelas nossas estimativas, [as cadeias de transmissão], a meio de abril, terão originado cerca de 3.800 casos de covid-19. Ou seja, um em cada quatro casos de covid-19, em Portugal, por volta de 9 ou 10 de abril, terão sido causados por esta variante genética [do vírus] muito específica."

Segundo o investigador, apesar de se ter espalhado de forma massiva nas regiões Norte e Centro, "foram muito raros os casos em que essa variante foi encontrada nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve", o que, diz, se deveu, "à tomada de medidas muito atempadas de saúde pública", o que "estrangulou a disseminação massiva desta variante genética para o resto do país". "E ela praticamente desapareceu", sublinhou. Os resultados finais do estudo serão divulgados daqui a cerca de três semanas.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas