Escolha as suas informações

Costa e o incêndio de Monchique: "É extraordinário ninguém ter morrido"

Costa e o incêndio de Monchique: "É extraordinário ninguém ter morrido"

Foto: AFP
Portugal 10.08.2018

Costa e o incêndio de Monchique: "É extraordinário ninguém ter morrido"

Primeiro-ministro visitou a zona do incêndio, reuniu-se com autarcas e confirmou inquérito do ministério da Administração Interna à maneira como se processou o combate ao sinistro. Maior fogo da Europa este ano destruiu 27 mil hectares de terrenos ardidos, conforme indica o Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais.

"É extraordinário que ninguém tenha morrido", afirmou o primeiro-ministro, António Costa, durante a visita que efetuou à zona do incêndio de Monchique, explicando que isso só terá sido possível porque a prioridade de quem lutou contra as chamas foi "a salvaguarda das vidas humanas".

"As pessoas têm grande apego às casas, mas estas são reparáveis e as vidas humanas são irreparáveis", destacou, elogiando o trabalho desenvolvido no terreno pela GNR. "Perante a gravidade dos incêndios, com 'n' aldeias, populações e casas ameaçadas, foi muito importante não ter havido perda de vidas humanas. E também tentámos proteger os animais", referiu.

Ainda assim, o chefe do Executivo admitiu que, além das investigações em curso por parte da Polícia Judiciária e do Ministério Público acerca da possível origem criminosa do fogo, também o ministério da Administração Interna irá conduzir um inquérito ao modo como se processou o combate ao sinistro. "O ministério abre sempre um inquérito em relação a situações destas", disse.

Entretanto, os 27 mil hectares ardidos em Monchique, Portimão e Silves tornam o incêndio que começou na passada sexta-feira e só hoje foi dado como dominado no maior da Europa, de acordo com a informação divulgada pelo Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais. Além do fogo em solo algarvio, outros 1.500 hectares arderam já em Portugal este ano, situando-se o total em 28.500 hectares.

Este número coloca a Suécia, com 21 mil hectares ardidos em 2018, a seguir ao território português nos dados do Sistema Europeu, situando-se o Reino Unido no terceiro lugar com 18 mil hectares de área ardida este ano.

O incêndio em Monchique mobilizou, durante uma semana, mais de mil bombeiros, cerca de cinco centenas de veículos e dezenas de meios aéreos, tendo causado 41 feridos e levado à deslocação de centenas de pessoas por causa da ameaça das chamas.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.