Escolha as suas informações

Companhias aéreas com multas de 20 mil euros por cada passageiro não testado
Portugal 25.11.2021
Covid-19

Companhias aéreas com multas de 20 mil euros por cada passageiro não testado

Covid-19

Companhias aéreas com multas de 20 mil euros por cada passageiro não testado

Foto: LUSA
Portugal 25.11.2021
Covid-19

Companhias aéreas com multas de 20 mil euros por cada passageiro não testado

Redação
Redação
Entrada em Portugal está dependente da apresentação de um teste negativo. António Costa criticou a "irresponsabilidade" das companhias aéreas, que "não têm cumprido a sua obrigação".

O Estado vai passar a aplicar uma coima de 20 mil euros por cada passageiro que desembarque em Portugal sem ter sido testado. Haverá ainda sanções acessórias ao que Costa classificou como “um ato de profunda irresponsabilidade”, que podem culminar na suspensão das licenças de voo das transportadoras aéreas.  

O Conselho de Ministros reuniu-se esta quinta-feira para decidir as novas medidas para controlar a pandemia face ao aumento do número de novos casos de covid-19, depois de na semana passada se terem voltado a reunir políticos e especialistas no Infarmed e esta semana António Costa ter recebido todos os partidos com assento parlamentar em São Bento.


Portugal em "semana de contenção de contactos" de 2 a 9 de janeiro
Portugal regressa ao estado de calamidade a 1 de dezembro. Teletrabalho obrigatório entre 1 e 9 de janeiro. A apresentação de um teste negativo será obrigatório para todos os voos que cheguem a Portugal.

Em conferência de imprensa, António Costa criticou a "irresponsabilidade" das companhias aéreas. “As companhias de aviação não têm cumprido a sua obrigação e, por isso, alterámos o quadro contraordenacional e passaremos a aplicar uma coima de 20 mil euros por cada passageiro que seja desembarcado no território português sem que esteja devidamente testado”, disse o Primiero-Ministro, citado pela CNN Portugal.

O Primeiro-Ministro sublinhou que a medida aplica-se a todos os passageiros, independentemente “da origem e a nacionalidade”.

Para impor estas novas medidas nos aeroportos, António Costa anunciou que foram contratadas empresas privadas para auxiliar no controlo dos passageiros. Espera-se  uma "verificação sistemática" de todas as entradas de passageiros no território nacional. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.