Escolha as suas informações

Chamas chegaram às portas da cidade do Funchal
Portugal 9 2 min. 09.08.2016 Do nosso arquivo online
Incêndios

Chamas chegaram às portas da cidade do Funchal

Portugal 9 2 min. 09.08.2016 Do nosso arquivo online
Incêndios

Chamas chegaram às portas da cidade do Funchal

O cenário de incêndios registados hoje no Funchal complicou-se a partir das 19h do Luxemburgo, devido ao aumento da intensidade do vento e à alteração da sua direcção, havendo algumas zonas com "fogo descontrolado", disse o presidente da câmara, Paulo Cafôfo.

A Madeira activou o plano de emergência e pediu reforços ao Continente para combater os incêndios que estão a assolar a ilha de forma preocupante. 

O primeiro-ministro António Costa anunciou que uma unidade de reforço com bombeiros, GNR e operacionais do INEM deverá partir ainda hoje para a Madeira num avião militar.

Num balanço das operações, cerca das 20h, o autarca indicou que a situação se agravou nas Babosas e no Curral dos Romeiros, na zona alta do concelho.

“Neste momento o fogo está descontrolado nas zonas das Babosas e do Curral dos Romeiros”, afirmou, referindo que nestes locais há pessoas a serem retiradas de casa. 

O hotel Choupana Hills, perto do estádio da Choupana, “está também a ser desocupado”, avançou o autarca aos jornalistas.

“Inclusive tínhamos como ponto de concentração o próprio estádio do Clube Desportivo Nacional, mas temos de procurar outras alternativas para deslocalizar as pessoas”, adiantou. 

Junto ao Hospital Doutor João de Almada, uma unidade de cuidados continuados, há uma outra situação de incêndio com alguma intensidade que já motivou a retirada dos cerca de 300 doentes. 

O presidente da câmara disse ainda que se encontram no local “diversas corporações de bombeiros, porque não há só a questão dos doentes, a maior parte deles sem possibilidade de mobilidade”. 

Os bombeiros estão também a evitar que um tanque de gás da unidade seja atingido pelo calor ou pelas chamas. Há outra situação na freguesia de Santa Luzia, indicou o autarca: “Neste momento temos um foco de incêndio complexo, no caminho dos Poços, no caminho dos Lombos, ao pé da estrada Luso-brasileira”. 

Paulo Cafôfo adiantou que quatro autotanques vão ser deslocalizados para as zonas mais afectadas e que todos os meios já se encontram no terreno.

Fogo em Ponte de Sor evoluiu para Alter do Chão, mas "está a ceder"

O incêndio que deflagrou hoje em Ponte de Sor evoluiu para o concelho vizinho de Alter do Chão, no distrito de Portalegre, mas, cerca das 20h, "estava a ceder" ao combate, disse o comandante operacional distrital. 

Belo Costa adiantou à agência Lusa que os bombeiros já dominaram uma das duas frentes activas e que as chamas "estão a ceder favoravelmente aos trabalhos de combate", que mobilizam 154 operacionais, com o apoio de um helicóptero e de 52 viaturas. 

O alerta para o incêndio foi dado às 16h07, na zona de Vale de Açor, concelho de Ponte de Sor, na zona limítrofe com o município vizinho de Alter do Chão, ambos no distrito de Portalegre. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O incêndio que deflagrou ontem, segunda-feira, no concelho do Fundão provocou queimaduras em duas pessoas, que estão ainda em avaliação, e ferimentos ligeiros numa bombeira, disse à Lusa fonte da Proteção Civil. Também quatro bombeiros ficaram feridos, na Serra da Gardunha.
Bombeiros durante o combate a um incêndio em Castelo, Mação, 26 de julho de 2017. Estão envolvidos no combate ao incêndio 1126 bombeiros, 358 viaturas e 10 meios aéreos. NUNO ANDRÉ FERREIRA/LUSA