Escolha as suas informações

Centros de vacinação de Lisboa vão estar abertos até à uma da manhã e com DJ
Portugal 13.08.2021 Do nosso arquivo online
Portugal

Centros de vacinação de Lisboa vão estar abertos até à uma da manhã e com DJ

Portugal

Centros de vacinação de Lisboa vão estar abertos até à uma da manhã e com DJ

LUSA
Portugal 13.08.2021 Do nosso arquivo online
Portugal

Centros de vacinação de Lisboa vão estar abertos até à uma da manhã e com DJ

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
Este fim de semana, está aberta a vacinação para os jovens de 16 e 17 anos e a 'task force' em Portugal pensou em formas originais de tornar a experiência menos monótona.

O vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, coordenador da 'task force' responsável pela campanha de vacinação em Portugal disse na quinta-feira, em entrevista à SIC, que há centros de vacinação que vão ter atrações extra durante o fim de semana. 

Gouveia e Melo não acha que são necessárias iniciativas que aumentem a adesão dos jovens mas "mal não faz", admitiu que é fundamental vacinar o máximo de pessoas, pois a imunidade de grupo só será atingida se mais de 85% estiverem imunizados.


Imagem de arquivo
Portugal. Mais de 110 mil jovens entre os 12 e os 15 anos já estão inscritos para vacinação
Gouveia e Melo, responsável pela task-force da campanha de vacinação portuguesa, reafirmou a sua convicção de todos se vacinarem, lembrando a grande diferença do número de mortes por covid-19 em dezembro e janeiro passados e agora.

O vice-almirante voltou a defender que para os jovens entre os 12 e 15 anos foram atribuídos dois fins de semana para as famílias tentarem agendar a vacinação antes de irem de férias ou depois. 

No entanto, voltou a assumir que podem vir a ser consideradas "outras soluções" para quem não conseguir marcar para os fins de semana de 21 e 22 ou de 28 e 29 de agosto. A área de residência deve ser a escolhida e os menores terão de ir à vacina acompanhados por um dos pais ou responsável, explicou.

Sobre os casos de fraudes denunciados no início do processo de vacinação, o vice-almirante revelou ter conhecimento de que alguns dos processos já terão passado da fase de inquérito e que por isso "terão consequências". "Não sei quando mas acho que a justiça será feita", defendeu.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Vacinação
A campanha de vacinação começou na fase mais negra da pandemia do país, em janeiro, com fura filas e demissões polémicas. Hoje Portugal é o segundo país do mundo com maior número de vacinados.“Fico satisfeito por ter contribuído para um processo que foi decisivo para salvar vidas”, declara ao Contacto o vice-almirante Gouveia e Melo, na véspera de deixar a liderança da vacinação em Portugal e com o país prestes atingir os 85% de vacinados. Esta é uma história de sucesso muito elogiado nos quatro cantos do mundo. E que merece ser contada.
O coordenador da task-force para a vacinação contra a covid-19, Henrique Gouveia e Melo, durante a conferência de imprensa com atualização da informação sobre a vacina covid-19 da Astrazeneca, no Ministério da Saúde, em Lisboa, 18 de março de 2021. RODRIGO ANTUNES/LUSA