Escolha as suas informações

Cerca de uma centena de pessoas procura criança desaparecida em Proença-a-Velha
Portugal 17.06.2021
Centro de Portugal

Cerca de uma centena de pessoas procura criança desaparecida em Proença-a-Velha

Centro de Portugal

Cerca de uma centena de pessoas procura criança desaparecida em Proença-a-Velha

D.R. Fotografia do menino divulgada pelos pais nas redes sociais
Portugal 17.06.2021
Centro de Portugal

Cerca de uma centena de pessoas procura criança desaparecida em Proença-a-Velha

O menino de dois anos foi dado como desaparecido na quarta-feira de manhã nesta zona de Castelo Branco numa área de mato e poços de água. Fonte da GNR anunciou que foram detetadas pegadas de Noah num lugar com muita vegetação.

Cerca de uma centena de pessoas participam numa operação de busca de uma criança de dois anos que foi dada como desaparecida na quarta-feira de manhã em Proença-a-Velha, em Idanha-a-Nova. Nas operações para encontrar Noah participam sete mergulhadores que procuram em poços e linhas de água existentes nesta zona de Castelo Branco.

As autoridades detetaram, entretanto, pegadas e estão a concentrar mais "esforços" nessa área, disse à agência Lusa fonte oficial da GNR. "Confirma-se que foram detetadas pegadas no mesmo setor em que já tinha sido encontrada a cadela que supostamente acompanhava a criança e, por isso mesmo, há um esforço adicional de meios nessa área. Ainda assim, as buscas prosseguem num perímetro mais alargado", disse à agência Lusa o oficial de comunicação e relações públicas do Comando Territorial da GNR de Castelo Branco, Jorge Massano.

Ao Diário de Notícias, o coronel Tavares, da GNR, afirmou que estão no terreno seis dezenas de efetivos, assim como drones e equipas cinotécnicas.

"Estão 110 pessoas a procurar o menino e estão todos os meio no terreno, desde drones a mergulhadores a cães. Temos todos os meios especiais no terreno, acompanhados pela Proteção Civil, por civis, por bombeiros. Temos feito batidas sucessivas e simultâneas e infelizmente até ao momento ainda não localizamos o menino", detalha o coronel da GNR.

“As buscas durante a noite foram infrutíferas. A criança ainda não foi encontrada. Hoje de manhã as equipas foram reforçadas. Temos 28 efetivos no terreno e três valências empenhadas: equipas apeadas, ‘drones’ e equipas cinotécnicas”, disse à Lusa o oficial de comunicação e relações públicas do Comando Territorial da GNR de Castelo Branco.

O capitão Jorge Massano disse ainda que o perímetro das buscas foi alargado, mas ainda na zona de Proença-a-Velha, no concelho de Idanha-a-Nova, distrito de Castelo Branco.

De acordo com a mesma fonte, o menino, com idade compreendida entre "os dois e os três anos", terá desaparecido de casa e o alerta foi dado pelos pais, desconhecendo-se as circunstâncias do sucedido.

Além dos militares da GNR, a Polícia Judiciária também está no local, acrescentava.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.