Escolha as suas informações

Candidaturas a apoios para emigrantes que queiram investir em Portugal já estão a decorrer
Portugal 11.09.2020

Candidaturas a apoios para emigrantes que queiram investir em Portugal já estão a decorrer

Candidaturas a apoios para emigrantes que queiram investir em Portugal já estão a decorrer

Foto: Rui Oliveira
Portugal 11.09.2020

Candidaturas a apoios para emigrantes que queiram investir em Portugal já estão a decorrer

O estatuto de Investidor da Diáspora pode ser requerido por cidadãos portugueses emigrantes ou lusodescendentes, que residam ou tenham residido por mais de um ano fora de Portugal, e que pretendam realizar projetos de investimento no país.

As candidaturas a apoios para investidores emigrantes ou lusodescendentes que queiram criar uma empresa ou negócio em Portugal já estão a decorrer.

Segundo o Ministério dos Negócios Estrangeiros, a IV fase deste processo decorre até 31 de dezembro deste ano. 


É emigrante e quer criar uma empresa em Portugal? Governo tem novo programa de apoio
O serviço "Empresa Online", através dos Espaços Cidadão existentes na rede consular, passa a estar disponível para portugueses e lusodescendentes que tencionem criar uma empresa em Portugal.

O estatuto de Investidor da Diáspora pode ser requerido por cidadãos portugueses emigrantes ou lusodescendentes, que residam ou tenham residido por mais de um ano fora de Portugal, e que pretendam realizar projetos de investimento no país. As condições e o formulário para obtenção deste estatuto estão disponíveis no Portal das Comunidades, através deste link.  

Nesta fase de candidaturas participam os Programas Operacionais Regionais das regiões Norte, Centro e Algarve. 

 Os apoios aos emigrantes e lusodescendentes que queiram investir em Portugal (Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora - PNAID) prevêem a criação de linhas financeiras, direcionadas à captação de investimento e à ajuda a entidades instaladas nos territórios do Interior.

No quadro deste programa, foi atribuída uma dotação específica de 30% para projetos cujos empresários têm o estatuto de Investidor da Diáspora.    


<p><br></p>
Investigadores portugueses querem saber o que leva a nova emigração a regressar
Luxemburgo é um dos três países europeus que terá uma análise mais aprofundada num estudo que refletirá também as perspetivas de retorno ao país face à atual pandemia.

Está também prevista, através do instrumento de ação e de desenvolvimento regional + CO3SO Emprego - programa que incentiva a criação de postos de trabalho -, uma majoração do apoio para os investimentos de emigrantes e lusodescendentes. 

As informações sobre este programa de criação de emprego e respetivos incentivos podem ser consultadas junto da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de cada região ou do Grupo de Ação Local competente, adianta o Ministério dos Negócios Estrangeiros em comunicado.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas