Escolha as suas informações

Bombeiros não controlam incêndio em Monchique

Bombeiros não controlam incêndio em Monchique

Foto: Lusa
Portugal 4 06.08.2018

Bombeiros não controlam incêndio em Monchique

Sinistro registou reacendimentos que, associados às condições meteorológicas adversas, deixaram os soldados da paz sem condições para controlar as chamas.

Reacendimentos e o forte vento que se faz sentir na região de Monchique estão a agravar a situação dos fogos na zona, redobrando os trabalhos dos bombeiros no combate às chamas, apesar do apoio de meios aéreos, segundo as informações prestadas pela Proteção Civil. Duas frentes estão ainda ativas, as condições de temperatura e humidade suscitam preocupações e as populações têm sido deslocadas das suas casas como medida de precaução, conforme sucedeu, por exemplo, na Aldeia de Fóia. Cerca de 20 mil hectares de terreno e árvores com várias casas e carros de permeio foram já destruídos e a Proteção Civil referiu-se a 29 feridos.

À tarde, os meios aéreos tinham voltado a combater o incêndio de Monchique e a luta parecia estar a ser ganha, depois de não terem podido fazê-lo devido à intensidade do fumo acumulado. Muitas zonas suscitavam preocupação e exigiam intenso trabalho dos bombeiros, registando-se a destruição de inúmeras casas.

Dezenas de pessoas ficaram feridas, uma delas em estado grave, por ação do incêndio que, desde sexta-feira, ameaça a vila de Monchique, tendo as chamas chegado aos concelhos de Portimão e Silves depois de Odemira. O caso grave é de uma idosa de 72 anos que foi transportada para o Hospital de Santa Maria em Lisboa.

Pela manhã, o presidente da Câmara de Monchique, Rui André, lembrou que, durante a noite, "o fogo desenvolveu-se com uma intensidade que deixou todos impotentes".

Mais de mil bombeiros, apoiados por cerca de três centenas de veículos, combateram durante toda a noite o fogo que colocou casas sob ameaça, levando a que a população fosse concentrada no centro como medida de precaução pelos meios da Proteção Civil. Ontem, outros incêndios foram ainda alvo de muito trabalho ao longo do dia por parte das forças de socorro.

Numa unidade hoteleira próxima, situada no Lugar do Montinho, os hóspedes foram deslocados perto da meia-noite, tendo estes sido distribuídos por hotéis perto de Alvor.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.