Escolha as suas informações

António Costa separa apoio a Luís Filipe Vieira da política
Portugal 14.09.2020

António Costa separa apoio a Luís Filipe Vieira da política

António Costa separa apoio a Luís Filipe Vieira da política

Foto: LUSA
Portugal 14.09.2020

António Costa separa apoio a Luís Filipe Vieira da política

Partidos criticam participação de primeiro-ministro na comissão de honra de recandidatura do presidente do Benfica.

O primeiro-ministro, António Costa, voltou esta segunda-feira, 14 de setembro, a defender que o seu apoio à recandidatura do presidente do Benfica não tem “rigorosamente nada” a ver com a sua vida política ou funções.

“Mais uma razão acrescida para que não misture de forma alguma aquilo que são as minhas responsabilidades enquanto agente político com coisas que rigorosamente nada têm ou tiveram a ver com a minha vida política ou funções”, disse.

Partidos criticam participação de primeiro-ministro na recandidatura do presidente do Benfica

Vários partidos criticaram publicamente o facto de António Costa e também do Presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, integrarem a comissão de honra da recandidatura de Luís Filipe Vieira à presidência do Benfica.

O líder do PSD, Rui Rio, demarcou-se da decisão dos políticos do PS, considerando que política e futebol devem seguir separados.

“O futebol é acima de tudo emoção e a política acima de tudo tem de ser racionalidade”, defendeu Rui Rio, questionado sobre o assunto pelos jornalistas, em Coimbra.

Para Rio, a ação política “não deve ser ditada por imperativos de ordem emocional ou de simpatia clubística”.

Também a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, criticou António Costa, defendendo que “não pode existir cumplicidade entre a política e os negócios", aludindo à associação de Luís Filipe Vieira com o escândalo do BES.

“Saber hoje que o primeiro-ministro acha normal fazer parte de uma comissão de honra de alguém que é dos maiores devedores do Novo Banco, e que está implicado no problema do BES (Banco Espírito Santo) não fica bem”.

Por sua vez, o porta-voz do PAN, André Silva, considerou inadmissível "do ponto de vista ético", que António Costa e Fernando Medina entrem na comissão de honra da recandidatura de Luís Filipe Vieira à presidência do Benfica.  

com Lusa

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas