Escolha as suas informações

António Costa. "Seguramente não foi a minha última campanha"
Portugal 2 min. 26.09.2021
Autárquicas em Portugal

António Costa. "Seguramente não foi a minha última campanha"

Autárquicas em Portugal

António Costa. "Seguramente não foi a minha última campanha"

Foto: Lusa
Portugal 2 min. 26.09.2021
Autárquicas em Portugal

António Costa. "Seguramente não foi a minha última campanha"

Lusa
Lusa
O primeiro-ministro apelou hoje a que "haja uma ampla participação" nas eleições autárquicas que hoje decorrem, qualificando-as como a "grande festa da democracia", e reiterou que esta não foi "seguramente" a sua "última campanha eleitoral".

As declarações de António Costa foram feitas aos jornalistas pouco depois de ter votado, às 11:24, no Jardim da Infância n.º2 da escola Parque Silva Porto, na freguesia de Benfica.

Juntando-se ao apelo feito pelo Presidente da República no sábado -- que salientou que votar nas eleições autárquicas é mais importante do que nunca para o país recomeçar a viver -, António Costa pediu que haja "uma ampla participação eleitoral nestas eleições".

"É um momento particularmente significativo da vida do país e, portanto, como o Sr. Presidente da República disse, há um dever acrescido de todos nós participarmos neste momento da vida do país e, portanto, apelo a todos os cidadãos para que o façam", referiu António Costa.

O primeiro-ministro frisou que as eleições autárquicas são "mesmo a grande festa da democracia", por não existirem "nenhumas eleições onde tantas e tantos cidadãos tenham que intervir ativamente, candidatando-se, participando, disputando as eleições".

"Independentemente dos resultados, acho que é uma atitude cívica muito relevante e queria saudar [...] as praticamente 180 mil pessoas que, no conjunto das listas das assembleias de freguesia, assembleias municipais, câmaras municipais, estão a dar o melhor de si pelo seu país, e acho que isto é muito significativo", referiu.

António Costa salientou ainda que, durante a pandemia de covid-19, ficou provado, "mais uma vez", que "o papel dos autarcas é absolutamente indispensável na vida do país".

"É-o num momento de crise, como é também num momento de reconstrução do país e de superação da crise. Esse é um papel central de todos os autarcas, por isso [é que] estas eleições são tão, tão importantes", destacou.

Questionado pelos jornalistas quanto às pessoas que não se puderam deslocar hoje às urnas por estarem em confinamento devido à pandemia de covid-19, António Costa recusou-se a comentar, salientando que a "administração eleitoral organizou da melhor forma possível" as eleições, "procurando assegurar as formas de voto antecipado de forma a que todos pudessem participar no voto".

No que se refere às declarações feitas pelo próprio durante a arruada do Chiado, na sexta-feira - onde tinha afirmado que ainda tinha "muitas campanhas pela frente" - António Costa voltou a reiterar que esta não foi "seguramente" a sua "última campanha eleitoral", salientando que acabou de ser "eleito líder do PS".

"Estou 200% empenhado naquilo que me compete fazer, que é governar o país, e é esse mandato que me atribuíram os portugueses, e é nisso que estou 200% concentrado em fazer. Quanto ao PS, acabei de ser eleito para um novo mandato, vou cumpri-lo obviamente", referiu.

As mesas de voto das eleições autárquicas abriram hoje às 08:00 no continente e na Madeira para a escolha dos dirigentes dos municípios e das freguesias para os próximos quatro anos.

Nos Açores, as urnas abrem e fecham 60 minutos depois das mesas do continente e da Madeira, devido à diferença horária de menos uma hora.

Mais de 9,3 milhões de eleitores (9.323.688 cidadãos inscritos) podem votar nestas eleições autárquicas, segundo os dados do recenseamento disponibilizados pela Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna (MAI).

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas