Escolha as suas informações

António Costa diz à Rússia que "nem sequer sonhe" com agressão à NATO
Portugal 25.02.2022
Guerra

António Costa diz à Rússia que "nem sequer sonhe" com agressão à NATO

Guerra

António Costa diz à Rússia que "nem sequer sonhe" com agressão à NATO

LUSA
Portugal 25.02.2022
Guerra

António Costa diz à Rússia que "nem sequer sonhe" com agressão à NATO

Lusa
Lusa
O primeiro-ministro português advertiu hoje que a Rússia "não pode sequer sonhar" com uma agressão à NATO ou aos seus amigos, depois de o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo ter afirmado que uma adesão da Finlândia à Aliança teria repercussões.

"A Rússia tem de compreender que, não só tem que parar a agressão militar contra a Ucrânia, como não pode sequer sonhar em ter qualquer ação agressiva relativamente a qualquer país da NATO, ou qualquer país amigo da NATO, como é o caso da Suécia e da Finlândia", vincou António Costa.

O primeiro-ministro falava numa conferência de imprensa no Ministério da Defesa, pouco depois de ter participado numa cimeira extraordinária de chefes de Estado e de Governo da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO, na sigla em inglês), que decorreu por videoconferência, e em que também participaram os líderes da Suécia e da Finlândia, centrada na invasão da Ucrânia pela Rússia.


Os militares russos aproximaram-se esta sexta-feira de Kiev e foram ouvidos tiros no centro da capital ucraniana.
Tiros ouvidos no centro. Blindados russos nos arredores de Kiev
As forças russas tomaram esta quinta-feira o aeroporto militar Antonov, em Hostomel, nos arredores de Kiev, depois de um violento ataque com helicópteros.

Após o Ministério dos Negócios Estrangeiros russos ter publicado, na sua conta oficial da rede social Twitter, uma mensagem em que afirmava que "a adesão da Finlândia à NATO teria graves repercussões militares e políticas", António Costa salientou que "a Rússia tem de perceber que qualquer país que é independente, é livre na sua autodeterminação".

"Portanto, a Suécia e a Finlândia são Estados independentes, são repúblicas democráticas e são países que, com liberdade, podem decidir com quem participam, com quem não participam, de quem são aliados, de quem não são aliados", indicou.

António Costa afirmou que, apesar de a Suécia e a Finlândia não serem "parte integrante da NATO", são países "que decidiram estar junto com a NATO neste momento, numa afirmação muito clara de que a Rússia tem de compreender que não só tem que parar a agressão militar contra a Ucrânia", mas também abster-se de agressões contra países da Aliança.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O país nórdico anunciou este domingo a apresentação da sua candidatura à aliança atlântica. Na terça-feira, antes de anunciar formalmente o pedido de adesão à aliança, o presidente finlandês falou com o homólogo russo Vladimir Putin para o informar da candidatura do seu país.
O presidente Sauli Niinistö e a primeira-ministra Sanna Marin (esquerda)
O alerta, feito pelo vice-presidente do Conselho de Segurança russo, Dmitri Medvedev, surgiu no dia em que o Presidente e a primeira-ministra finlandeses divulgaram o seu apoio à adesão da Finlândia à Organização do Tratado do Atlântico Norte.