Escolha as suas informações

André Ventura só conseguiu eleger a direção à terceira votação
Portugal 21.09.2020

André Ventura só conseguiu eleger a direção à terceira votação

André Ventura só conseguiu eleger a direção à terceira votação

Foto: LUSA
Portugal 21.09.2020

André Ventura só conseguiu eleger a direção à terceira votação

Lusa
Lusa
Só quando estavam na sala cerca de metade dos delegados inscritos é que o líder do Chega conseguiu fazer passar a sua proposta de direção.

O presidente do Chega, André Ventura, conseguiu no final de domingo, à terceira tentativa, a maioria de dois terços dos votos exigida para eleger a sua direção na II Convenção Nacional, em Évora.

Apenas às 20:02 foram proclamados os resultados de 247 votos favoráveis e 26 contra, num universo de 273 votantes, mais de cinco horas depois do horário previsto se tudo tivesse decorrido como previsto pela organização.

Ainda antes do almoço, votaram 378 delegados do total de 510 inscritos, com 183 a apoiarem o rol de nomes apresentado por Ventura, mas 193 rejeitaram a lista para a direção nacional, ou seja, não foram atingidos os dois terços dos votos exigidos pelos estatutos. Houve ainda um voto branco e um nulo.

À tarde, os mesmos nomes propostos para dirigentes pelo líder foram novamente chumbados, apesar dos 219 votos favoráveis e 121 contra.

Segundo o artigo 3.º do regulamento eleitoral nacional do partido nacional populista, se não for obtido o voto de dois terços dos delegados "deve o presidente eleito da direção nacional submeter nova lista, no prazo máximo de duas horas, aos delegados eleitos à Convenção Nacional, para votação no menor espaço de tempo possível".

"A Convenção Nacional não poderá ser dada por terminada sem que seja regularmente eleita a lista da direção nacional", estipula ainda o mesmo artigo.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas