Escolha as suas informações

Algarve. Fogo em Aljezur obriga a retirar 25 a 30 pessoas de habitações
Portugal 19.06.2020 Do nosso arquivo online

Algarve. Fogo em Aljezur obriga a retirar 25 a 30 pessoas de habitações

Algarve. Fogo em Aljezur obriga a retirar 25 a 30 pessoas de habitações

Foto: AFP
Portugal 19.06.2020 Do nosso arquivo online

Algarve. Fogo em Aljezur obriga a retirar 25 a 30 pessoas de habitações

Lusa
Lusa
O incêndio que lavra em Aljezur obrigou à retirada de 25 a 30 pessoas de habitações dispersas que se encontravam próximas da frente de fogo e que foram levadas para a aldeia da Pedralva, disse fonte da Proteção Civil.

“Deslocámos preventivamente entre 25 a 30 pessoas de habitações dispersas que estavam na frente de fogo e que foram deslocadas para a aldeia da Pedralva”, referiu Abel Gomes, do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Algarve.

Segundo aquele responsável, que falava aos jornalistas à margem da conferência de imprensa para o balanço da situação da covid-19 no Algarve, não há, até agora, “informação de qualquer dano ou qualquer ferido no teatro de operações”.

Abel Gomes acrescentou que o incêndio lavra em duas frentes, ambas com muita intensidade, sendo que numa delas “não há acesso aos meios terrestres”, estando a ser criadas as condições para aceder àquela zona.

O combate ao incêndio está a ser dificultado pela “força do vento”, que sopra com “rajadas que rondam os 40 a 50 quilómetros”, referiu o segundo comandante da Proteção Civil no Algarve.

Às 16:30, o incêndio estava a ser combatido por um total de 188 operacionais apoiados 53 veículos e 11 meios aéreos, dois dos quais ainda estão a deslocar-se para o local, acrescentou.

O incêndio deflagrou às 12:55 (13.55 no Luxemburgo) numa área florestal na Bordeira, no concelho de Aljezur, distrito de Faro.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O incêndio em Abrantes, no distrito de Santarém, fez um total de 19 feridos leves, já o fogo que lavra na Mealhada, em Aveiro, provocou três vítimas civis e um bombeiro, todos feridos ligeiros, informou hoje a Proteção Civil.
TOPSHOT - A firefighter tackles a wildfire close to the village of Pucarica in Abrantes on August 10, 2017. 
Nearly 3,000 firefighters battled 80 wildfires raging across Portugal civil protection officials said, as the return of scorching heat put an end to the respite after a spate of blazes. Some 650 firefighters backed by nine water-dropping aircraft and over 200 vehicles were at the scene of the biggest blaze in a forest near the central town of Abrantes. / AFP PHOTO / PATRICIA DE MELO MOREIRA