Escolha as suas informações

900 mil euros em barras de ouro e notas escondidas no jacuzzi
Portugal 30.06.2019

900 mil euros em barras de ouro e notas escondidas no jacuzzi

900 mil euros em barras de ouro e notas escondidas no jacuzzi

Foto: Lusa
Portugal 30.06.2019

900 mil euros em barras de ouro e notas escondidas no jacuzzi

O Ministério Público e a Polícia Judiciária encontraram barras de ouro no valor de 900 mil no jacuzzi do proprietário dos colégios privados GPS e ex-deputado socialista, investigado por branqueamento de capitais, burla qualificada, falsificação de documentos e peculato.

Numa apreensão inédita, o Ministério Público e a Polícia Judiciária encontraram barras de ouro no valor de 900 mil no jacuzzi do proprietário dos colégios privados GPS e ex-deputado socialista, investigado por branqueamento de capitais, burla qualificada, falsificação de documentos e peculato. António Calvete está acusado de defraudar o Estado com os contratos de associação com os quais terá lucrado mais de 800 milhões de euros. Entretanto, o Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) desencadeou novas buscas domiciliárias para investigar “factos suscetíveis de integrarem, designadamente o crime de branqueamento”. 

Com outros cinco arguidos, António Calvete vai a julgamento depois das férias judiciais, a 12 de setembro. Agora, vai ter de explicar as barras de ouro e as notas do Banco Central Europeu que as autoridades encontraram na casa de Pombal, em Leiria.  "Os referidos valores só foram encontrados graças à realização de buscas minuciosas, pois encontravam-se ocultos nas paredes e no vão de um jacuzzi", adianta o Ministério Público. 

O ex-deputado do PS, chegou a ter 13 colégios privados a funcionar com o apoio dos contribuintes. Faturava 33 milhões por ano, mas não dispensava o apoio do Estado. Além dos colégios GPS, Calvete é dono de uma rede de empresas associadas. Tem agências de viagens, supermercados e transportes.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.