Escolha as suas informações

Jorge Sampaio. Embaixada portuguesa no Luxemburgo cria livro de condolências
Portugal 11.09.2021
1939-2021

Jorge Sampaio. Embaixada portuguesa no Luxemburgo cria livro de condolências

1939-2021

Jorge Sampaio. Embaixada portuguesa no Luxemburgo cria livro de condolências

Foto: Manuel De Almeida/Lusa/dpa
Portugal 11.09.2021
1939-2021

Jorge Sampaio. Embaixada portuguesa no Luxemburgo cria livro de condolências

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Devido à situação de pandemia, as mensagens devem ser enviadas através de email.

A Embaixada de Portugal no Luxemburgo criou um livro de condolências para todos os portugueses e cidadãos residentes no Grão-Ducado que queiram prestar uma última homenagem ao ex-Presidente da República, Jorge Sampaio, que morreu esta sexta-feira, aos 81 anos.


Silêncio e aplausos no adeus a Jorge Sampaio
Marcelo, Ferro e Costa receberam o cortejo fúnebre em Belém, onde decorre o velório, este sábado, aberto à população, até às 23h de sábado.

Numa nota de pesar publicada no site da Embaixada pelo falecimento do ex-chefe de Estado português, e onde se destacam alguns marcos do seu percurso político e público, é pedido, no entanto, que, devido à situação sanitária que se vive, essas mensagens sejam enviadas por email.

"Tendo em conta a situação pandémica, a Embaixada de Portugal agradece antecipadamente que todas as mensagens de condolências sejam enviadas por email para o endereço luxemburgo@mne.pt", lê-se na mesma nota.


Asselborn. Sampaio era "um grande político e homem próximo do povo"
Numa mensagem escrita em português, o Ministro dos Negócios Estrangeiros luxemburguês reage com tristeza à morte do "amigo de longa data".

Esta sexta-feira, o Ministro dos Negócios Estrangeiros luxemburguês, Jean Asselborn, deixou também uma mensagem de pesar pela morte de Jorge Sampaio, que definiu como "um grande político e homem próximo do povo". 

O ministro reagiu "com tristeza à notícia da morte do antigo Presidente português e amigo de longa data".

 Presidente da República entre 1996 e 2006, Jorge Sampaio morreu ontem, aos 81 anos, no Hospital de Santa Cruz, em Lisboa, onde estava internado desde dia 27 de agosto, na sequência de dificuldades respiratórias.      


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas