Escolha as suas informações

Jean Asselborn presente no funeral de Jorge Sampaio
Portugal 2 min. 12.09.2021
1939-2021

Jean Asselborn presente no funeral de Jorge Sampaio

1939-2021

Jean Asselborn presente no funeral de Jorge Sampaio

Foto: LUSA
Portugal 2 min. 12.09.2021
1939-2021

Jean Asselborn presente no funeral de Jorge Sampaio

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Funeral de Estado realizou-se este domingo de manhã, no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa. Ministro dos Negócios Estrangeiros representou o Luxemburgo numa cerimónia reservada a 300 pessoas.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros e Assuntos Europeus, Jean Asselborn, deslocou-se a Lisboa para representar o Luxemburgo no funeral de Estado do  antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que se realizou este domingo de manhã, no  Mosteiro dos Jerónimos. 

Esta sexta-feira, Asselborn tinha publicado, no Twitter, uma mensagem de pesar pela morte de Jorge Sampaio, que definiu como "um grande político e homem próximo do povo". 

Na mensagem, escrita em português e francês, o ministro reagiu "com tristeza à notícia da morte do antigo Presidente português e amigo de longa data".

Dezenas de personalidades políticas internacionais, como o rei de Espanha, Felipe VI, o vice-presidente de Angola, Bornito de Sousa, o primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, ou o chefe do Governo de São Tomé e Príncipe, Jorge Bom Jesus marcaram presença, este domingo, no funeral de Estado de Jorge Sampaio.    


Imagem de arquivo
Bispo timorense e Nobel da Paz, D. Ximenes Belo, presta homenagem a Jorge Sampaio em Lisboa
"Estamos tristes, estamos comovidos", disse o antigo bispo de Dili, em nome dos timorenses, numa breve declaração aos jornalistas à saída do antigo Museu dos Coches, em Belém, onde decorre o velório do antigo Presidente da República.

O antigo líder do PS, António Guterres, que ontem esteve no velório, assistiu hoje ao funeral, enquanto secretário-geral da ONU.

Na cerimónia participaram também os antigos presidentes da República, António Ramalho Eanes e Aníbal Cavaco Silva, os antigos primeiros-ministros José Sócrates e Pedro Passos Coelho e os líderes partidários. 

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o primeiro-ministro, António Costa, o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues receberam, com a família de Jorge Sampaio, a urna à chegada aos Jerónimos.


"Jorge Sampaio colocou Portugal no mapa pelas melhores razões"
Para Maria de Belém, ex-ministra da Saúde, o antigo Presidente da República foi um “vulto excecional na vida pública portuguesa”.

Coube a estes três representantes da República os discursos de Estado e aos filhos de Jorge Sampaio as palavras de homenagem mais pessoais.

Jorge Sampaio morreu esta sexta-feira, aos 81 anos, no Hospital de Santa Cruz, em Lisboa, onde estava internado desde dia 27 de agosto, na sequência de dificuldades respiratórias.     

 A Embaixada de Portugal no Luxemburgo criou um livro de condolências para todos os portugueses e cidadãos residentes no Grão-Ducado que queiram prestar uma última homenagem ao ex-Presidente da República.

Numa nota de pesar publicada no site da Embaixada pelo falecimento do ex-chefe de Estado português, e onde se destacam alguns marcos do seu percurso político e público, é pedido, no entanto, que, devido à situação sanitária que se vive, essas mensagens sejam enviadas por email, para: luxemburgo@mne.pt.




Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas