Escolha as suas informações

Xavier Bettel: "Sem a Europa, eu teria sido condenado à morte"
Mundo 22.11.2022
70 anos/Parlamento Europeu

Xavier Bettel: "Sem a Europa, eu teria sido condenado à morte"

70 anos/Parlamento Europeu

Xavier Bettel: "Sem a Europa, eu teria sido condenado à morte"

Foto: Frederick FLORIN/AFP
Mundo 22.11.2022
70 anos/Parlamento Europeu

Xavier Bettel: "Sem a Europa, eu teria sido condenado à morte"

Redação
Redação
O primeiro-ministro marcou presença no 70.º aniversário do Parlamento Europeu e fez um discurso particularmente pessoal.

Xavier Bettel esteve, esta terça-feira, na cerimónia solene que assinalou os 70 anos do Parlamento Europeu, em Estrasburgo, e foi convidado a dizer algumas palavras em nome do Luxemburgo, um dos seis países fundadores da instituição, a par da Alemanha, França, Itália, Países Baixos e Bélgica.

Mas, ao contrário dos tradicionais discursos marcados pela formalidade e pelo distanciamento do seu interlocutor, o primeiro-ministro e ministro de Estado evocou a sua história pessoal para sublinhar a importância do Parlamento Europeu e de tudo o que ele representa. "Sou de origem judaica, liberal e casado com um homem. Sem a Europa, já teria sido condenado à morte três vezes", declarou, citado pelo Virgule.

Bettel lembrou, também, o papel de Simone Veil, a primeira mulher a presidir à instituição em 1979, depois de ter sobrevivido ao campo de concentração de Auschwitz-Birkenau. O chefe do Governo reiterou, ainda, a importância do Parlamento como a "espinha dorsal" que une os vários territórios do bloco.


Xavier Bettel participa nos 70 anos do Parlamento Europeu
O primeiro-ministro e ministro de Estado, Xavier Bettel, participa esta terça-feira na cerimónia solene do 70º aniversário do Parlamento Europeu, a ter lugar em Estrasburgo, França.

"A nossa diversidade deve ser a nossa força"

"Esta riqueza europeia não tem limites e a nossa diversidade deve continuar a ser a nossa força, não nos dividamos. Aproximemos cada cidadão deste projeto europeu, porque a Europa não significa apenas receber, mas também dar", concluiu, antes de ser calorosamente aplaudido e passar a palavra à primeira-ministra francesa, Elisabeth Borne.

A primeira Assembleia Comum da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA), entidade precursora da União Europeia, decorreu em 1952, com 78 representantes nacionais.

Mais tarde, com a abertura do espaço económico a mais países europeus, seria renomeada como Parlamento Europeu. Hoje, a instituição conta com 27 Estados-membros, 705 eurodeputados e 24 línguas oficiais.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Os chefes de Estado e de Governo dos 27 apovaram esta manhã o projeto de acordo da saída do Reino Unido da União Europeia, anunciou Donald Tusk na cimeira extraordinária que teve lugar esta manhã em Bruxelas. A reunião, em que esteve também presente o primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel, demorou 38 minutos.
Xavier Bettel em Bruxelas, esta manhã.
A dois dias da celebração dos 60 anos do Tratado de Roma, fundador da União Europeia, o primeiro-ministro Xavier Bettel defendeu em entrevista à Euronews que a Europa "não pode ficar refém" dos que não querem avançar, sendo preferível "uma Europa a duas velocidades do que em ponto morto".
Xavier Bettel