Escolha as suas informações

Voos comerciais retomados no aeroporto de Cabul
Mundo 2 3 min. 17.08.2021 Do nosso arquivo online
Afeganistão

Voos comerciais retomados no aeroporto de Cabul

Afeganistão

Voos comerciais retomados no aeroporto de Cabul

Foto: AFP
Mundo 2 3 min. 17.08.2021 Do nosso arquivo online
Afeganistão

Voos comerciais retomados no aeroporto de Cabul

Lusa
Lusa
A situação no Aeroporto Internacional Hamid Karzai, cujas pistas foram invadidas por milhares de pessoas tentando desesperadamente fugir do Afeganistão, obrigou a que todos os voos fossem suspensos por várias horas esta segunda-feira.

O Pentágono revelou esta segunda-feira que foi retomado o tráfego no aeroporto de Cabul, capital do Afeganistão, tomada nas últimas horas pelos talibãs e de onde milhares de pessoas tentam escapar por temer represálias.

A situação no Aeroporto Internacional Hamid Karzai, cujas pistas foram invadidas por milhares de pessoas tentando desesperadamente fugir do Afeganistão, obrigou a que todos os voos fossem suspensos por várias horas na tarde de segunda-feira.

Num briefing no Pentágono, o general Hank Taylor afirmou por volta das 17:30 locais (22:30 de Lisboa) que o tráfego no aeroporto está de novo aberto.

Pelo menos duas pessoas armadas foram mortas a tiro pelas forças norte-americanas no aeroporto, em Cabul, confirmou o Pentágono.

De acordo com várias testemunhas locais, pelo menos seis pessoas morreram, enquanto milhares de pessoas desesperadas tentavam fugir do país embarcando em voos de repatriação.


Voos comerciais cancelados no aeroporto de Cabul
Caos no aeroporto com milhares de pessoas desesperadas para sair do país, depois da tomada do poder pelos talibãs, levou ao cancelamento dos voos comerciais. França e Alemanha já estão a preparar voos de repatriamento.

Paralelamente, o Departamento de Estado norte-americano pediu aos seus cidadãos no Afeganistão para que não se dirijam ao aeroporto de Cabul, e se mantenham escondidos, até instruções em contrário.

O porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, também garantiu que continuam a ser exploradas "todas as opções" para retirar os afegãos beneficiários do programa de visto especial e suas famílias.

O Alto Representante da União Europeia (UE) para a Política Externa, Josep Borrell, e o Secretário-Geral da NATO, Jens Stoltenberg, mantiveram hoje contactos sobre as operações de evacuação do aeroporto de Cabul, segundo anunciaram através da rede social Twitter.

Vários países europeus, incluindo a Alemanha e Espanha, organizaram o envio de aviões para retirar os seus cidadãos e os afegãos com quem trabalharam nos últimos anos.

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, afirmou hoje que a Aliança Atlântica está a ajudar a garantir a segurança do aeroporto de Cabul para permitir a retirada de cidadãos ocidentais do Afeganistão face ao avanço da ofensiva talibã.

“Falei com o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e com os ministros dos Negócios Estrangeiros dos nossos aliados Canadá, Dinamarca e Países Baixos sobre a situação no Afeganistão. A NATO está a ajudar a manter o aeroporto de Cabul aberto para facilitar e coordenar as evacuações”, escreveu Stoltenberg numa breve mensagem publicada no Twitter.

Nas últimas horas, na sequência do rápido avanço da ofensiva talibã em Cabul e da anunciada entrada dos insurgentes na capital afegã, funcionários diplomáticos de vários países ocidentais, nomeadamente dos Estados Unidos (EUA), Dinamarca ou dos Países Baixos, foram transferidos com urgência para o aeroporto de Cabul ou para a área circundante.


Foto de ilustração
Desesperados, afegãos caem de avião ao tentar fugir agarrados a exterior da aeronave
Veja o vídeo de várias pessoas a subir para o trem de aterragem ou fuselagem de um avião da força aérea dos EUA no aeroporto de Cabul para fugir do país. Pelo menos duas sofreram uma queda mortal quando o aparelho levantava voo, esta manhã.

A Alemanha também anunciou hoje que transferiu os seus funcionários da embaixada, incluindo os locais, para o aeroporto da capital afegã.

A televisão pública ZDF avançou que a chanceler alemã, Angela Merkel, vai informar os grupos parlamentares sobre a situação no Afeganistão e a retirada do pessoal da embaixada em Cabul.

Suécia e Espanha divulgaram igualmente que estão a acelerar o plano de evacuação das respetivas representações diplomáticas em Cabul.

Apesar das garantias iniciais de que só avançariam para o interior da capital afegã após uma transição pacífica de poder, os talibãs já entraram em Cabul.

Os talibãs conquistaram Cabul no domingo, culminando uma ofensiva iniciada em maio, quando começou a retirada das forças militares norte-americanas e da NATO.

As forças internacionais estavam no país desde 2001, no âmbito da ofensiva liderada pelos Estados Unidos contra o regime extremista (1996-2001), que acolhia no seu território o líder da Al-Qaida, Usama bin Laden, principal responsável pelos atentados terroristas de 11 de Setembro de 2001.

A tomada da capital põe fim a uma presença militar estrangeira de 20 anos no Afeganistão, dos Estados Unidos e dos seus aliados na NATO, incluindo Portugal.

Face à brutalidade e interpretação radical do Islão que marcou o anterior regime, os talibãs têm assegurado aos afegãos que a “vida, propriedade e honra” vão ser respeitadas e que as mulheres poderão estudar e trabalhar.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas