Escolha as suas informações

Video. Veja as imagens do ataque por drone que matou Soleimani
Mundo 4 3 min. 04.01.2020 Do nosso arquivo online

Video. Veja as imagens do ataque por drone que matou Soleimani

Video. Veja as imagens do ataque por drone que matou Soleimani

AFP
Mundo 4 3 min. 04.01.2020 Do nosso arquivo online

Video. Veja as imagens do ataque por drone que matou Soleimani

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
A TV iraquiana revelou o raide aéreo ordenado por Donald Trump e hoje o presidente do Irão já avisou que o país se irá vingar dos EUA.

Imagens do ataque aéreo por drone ordenado pelos Estados Unidos e que matou o  comandante da força de elite iraniana, o general Qassem Soleimani, foram divulgadas pela televisão iraquiana Ahad TV. 

O video mostra o momento da explosão no edifício do aeroporto Internacional de Bagdade onde morreu também o 'número dois' da coligação de grupos paramilitares pró-iranianos no Iraque, Abu Mehdi al-Muhandis. 

O funeral dos dois militares iranianos realizou-se esta manhã com milhares de apoiantes a seguirem o cortejo fúnebre.  Horas antes os EUA terão realizado outro raide aéreo nos arredores de Bagdade onde morreram mais seis militares.   

Também esta manhã, o Presidente iraniano, Hassan Rohani, avisou que os Estados Unidos vão sofrer "as consequências" do assassínio do general Qassem Soleimani "não apenas hoje, mas ao longo dos próximos anos”.

)
)
AFP

"Os norte-americanos não perceberam o grande erro que cometeram (…). Sem dúvida, os Estados Unidos são muito mais odiados hoje (do que antes) entre o povo do Irão e do Iraque", disse Rohani, durante uma reunião com a família do general.

A vingança do Irão

O Presidente iraniano disse que "os jovens iranianos seguem e amam o caminho" traçado pelo comandante da força de elite iraniana Al-Quds e, portanto, no Irão "serão criados, se Deus quiser, dezenas de generais Soleimani”.

"A vingança do sangue do mártir Soleimani ocorrerá no dia em que virmos que, com a continuidade da luta, será cortada para sempre a mão maligna dos EUA na região”, afirmou ainda Rohani, segundo um comunicado da Presidência iraniana.

Segundo Rohani, o ataque realizado em Bagdad pelos Estados Unidos “permanecerá na história dos seus maiores crimes inesquecíveis contra a nação do Irão".

O Presidente enfatizou que Soleimani, de 63 anos, "não era apenas um comandante de guerra e um importante planeador de operações, mas também um político e estratega excecional e talentoso".

Horas antes, o ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão, Mohamad Javad Zarif, disse que o assassínio de Soleimani levaria à "retirada" de tropas norte-americanas da região do Médio Oriente.

As explicações de Donald Trump

Já na sexta-feira, Donald Trump referiu que Soleimani foi morto para “parar uma guerra” e não para "começar uma guerra", acrescentando que os Estados Unidos estão "prontos e preparados" para responder à retaliação de Teerão.

Washington anunciou também que vai enviar mais três mil militares para o Médio Oriente, após a morte daquele general.

AFP

O ataque já suscitou várias reações, tendo quatro dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas – Rússia, França, Reino Unido e China - alertado para o inevitável aumento das tensões na região e pedem às partes envolvidas que reduzam a tensão.

Ataque aéreo por drone

O comandante da força de elite iraniana Al-Quds, o general Qassem Soleimani, morreu na sexta-feira num ataque aéreo na estrada junto ao aeroporto internacional de Bagdade que o Pentágono declarou ter sido ordenado pelo Presidente dos Estados Unidos.

No mesmo ataque morreu também o 'número dois' da coligação de grupos paramilitares pró-iranianos no Iraque, Abu Mehdi al-Muhandis, conhecida como Mobilização Popular [Hachd al-Chaabi], além de outras seis pessoas.

AFP

O ataque ocorreu três dias depois de um assalto inédito à embaixada norte-americana que durou dois dias e apenas terminou quando Trump anunciou o envio de mais 750 soldados para o Médio Oriente.

Com Lusa e AFP

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas