Escolha as suas informações

Venezuela. 16 mortos em confrontos nas ruas
Mundo 24.01.2019 Do nosso arquivo online

Venezuela. 16 mortos em confrontos nas ruas

Venezuela. 16 mortos em confrontos nas ruas

Foto: AFP
Mundo 24.01.2019 Do nosso arquivo online

Venezuela. 16 mortos em confrontos nas ruas

Instabilidade aumenta depois de Juan Guaidó se ter autoproclamado Presidente interino do país.

Pelo menos 16 pessoas morreram nos confrontos que se registaram entre manifestantes e forças de segurança na Venezuela, depois de Juan Guaidó, líder da Assembleia Nacional e da oposição, se ter autoproclamado Presidente interino do país.

Após o anúncio de Guaidó, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, apressou-se a reconhecer Guaidó, exortando outros países a acompanhá-lo. A Organização dos Estados Americanos (OEA) também reconheceu Juan Guaidó e vários países agiram dessa forma como Brasil, Argentina, Peru, Colômbia, Paraguai, Chile, Equador ou Costa Rica.

Discursando a partir de uma varanda do palácio presidencial, Maduro recusou ceder o poder a Guaidó, acusou os Estados Unidos de ingerência e deu 72 horas aos diplomatas norte-americanos para abandonarem o país, além de anunciar o corte de relações com os Estados Unidos.

Entretanto, Rússia, Turquia, Cuba e Bolívia revelaram o seu apoio a Nicolás Maduro ao mesmo tempo que Felipe González sugere à União Europeia que manifeste o seu apoio a Guaidó.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Governo da Venezuela afirma estar a dialogar com os EUA
“Fizemos duas reuniões, das quais não posso adiantar detalhes porque devo respeitar a confidencialidade das mesmas, mas foram reuniões em que nos escutámos”, disse o ministro das Relações Exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, em declarações à estação de televisão estatal Telesur.
Putin e Erdogan apoiam Maduro
Rússia e Turquia revelam atitude que contrasta com o posicionamento de Trump perante a autoproclamação de Juan Guaidó como Presidente interino da Venezuela.