Escolha as suas informações

Vacinas doadas pelo Luxemburgo chegaram a Cabo Verde "em boa hora"
Mundo 7 16.09.2021
Covid-19

Vacinas doadas pelo Luxemburgo chegaram a Cabo Verde "em boa hora"

Covid-19

Vacinas doadas pelo Luxemburgo chegaram a Cabo Verde "em boa hora"

Foto: Página Oficial de Facebook do Primeiro-ministro de Cabo Verde, José Ulisses Correia e Silva.
Mundo 7 16.09.2021
Covid-19

Vacinas doadas pelo Luxemburgo chegaram a Cabo Verde "em boa hora"

O Grão-Ducado disponibilizou 56.000 vacinas AstraZeneca que são vistas pelas autoridades cabo-verdianas como um importante reforço para atingir o objetivo de vacinar com, pelo menos uma dose, 85% da população adulta do país, até final de outubro.

As 56.000 vacinas AstraZeneca, doadas pelo Luxemburgo a Cabo Verde, esta segunda-feira, chegaram ao arquipélago "em boa hora", referiu o primeiro-ministro cabo-verdiano, José Ulisses Correia e Silva.


Luxemburgo enviou 56 mil doses de vacinas AstraZeneca para Cabo Verde
A entrega faz parte do total de 350 mil vacinas que o Executivo luxemburguês decidiu atribuir a países parceiros.

A entrega das doses do fármaco contra a covid-19, disponibilizadas pelo Grão-Ducado, foi assinalada com uma cerimónia oficial que contou com a presença dos governantes cabo-verdianos e do embaixador luxemburguês, em Lisboa, Conrad Bruch. 

"É um donativo muito especial, porque acontece num momento em que todos os países estão a massificar a vacinação. Chegou ao nosso país em boa hora, quando estamos a fazer um grande esforço para vacinar a nossa população, com a colaboração dos nossos parceiros bilaterais, incluindo a iniciativa COVAX", referiu o primeiro-ministro cabo-verdiano, numa mensagem publicada no seu Facebook oficial.  


Agradecendo o "apoio e gesto de solidariedade" ao Governo luxemburguês e ao primeiro-ministro, Xavier Bettel, José Ulisses Correia e Silva referiu, na mesma mensagem, que "mais de 70% da população adulta" do país já foi vacinada com, pelo menos, uma dose e, o Governo pretende "atingir os 85%", até finais de outubro.

"Estamos no bom caminho para atingir esta meta e proteger a população cabo-verdiana. Assim protegemos a vida, a saúde, o rendimento, o emprego e a economia do país", afirmou.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas