Escolha as suas informações

Vídeo. Casa Branca afasta jornalista após discussão com Trump
Mundo 1 08.11.2018 Do nosso arquivo online

Vídeo. Casa Branca afasta jornalista após discussão com Trump

Vídeo. Casa Branca afasta jornalista após discussão com Trump

Foto: AFP
Mundo 1 08.11.2018 Do nosso arquivo online

Vídeo. Casa Branca afasta jornalista após discussão com Trump

Credencial permanente de Jim Acosta (CNN) foi retirada até novas indicações.

Jim Acosta, jornalista da cadeia de televisão norte-americana CNN, ficou sem a sua credencial permanente na Casa Branca depois de ter insistido em questionar Donald Trump sobre a caravana de migrantes que se dirige aos Estados Unidos, o anúncio da campanha do Presidente que foi rejeitado por televisões e Facebook devido a conteúdo racista e ainda sobre a investigação à alegada interferência russa nas eleições de 2016. O momento em que os Serviços Secretos lhe pedem a credencial foi partilhado no Twitter pelo jornalista.

A série de questões que terminou com Trump a considerá-lo "rude, mal-educado e uma pessoa terrível a quem a CNN deveria ter vergonha de empregar" pode ser vista neste registo:

Os vídeos 360 não têm suporte aqui. Ver o vídeo na aplicação Youtube.

Para justificar a decisão, Sarah Sanders, porta-voz da Casa Branca, escreveu no Twitter que a Administração Trump não tolerava "que um repórter colocasse as suas mãos numa jovem que está apenas a tentar fazer o seu trabalho". Acosta divulgou a mensagem e escreveu: "Isto é mentira".


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Trump ameaça jornalistas
O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, advertiu sexta-feira que pode retirar as acreditações a mais jornalistas que cobrem a Casa Branca, depois de ter feito isso a um jornalista da CNN. "Pode haver outros", disse Trump, em declarações aos jornalistas na Casa Branca.
Trump pode flexibilizar tarifas a alguns países
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, mostrou sinais de flexibilidade na intenção de impor tarifas sobre o aço e alumínio. No entanto, é uma 'atenção' destinada apenas a alguns países.