Escolha as suas informações

Vídeo. "Agora estamos juntos". Bandeira da UE erguida no Parlamento ucraniano
Mundo 01.07.2022
Guerra na Ucrânia

Vídeo. "Agora estamos juntos". Bandeira da UE erguida no Parlamento ucraniano

Guerra na Ucrânia

Vídeo. "Agora estamos juntos". Bandeira da UE erguida no Parlamento ucraniano

Mundo 01.07.2022
Guerra na Ucrânia

Vídeo. "Agora estamos juntos". Bandeira da UE erguida no Parlamento ucraniano

AFP
AFP
"Há 115 dias que nos encaminhamos para a candidatura. E o nosso caminho para a adesão à UE não deve demorar anos, décadas", pediu Zelensky.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse nesta sexta-feira que a Ucrânia e a UE iniciam um novo capítulo na sua história, após a candidatura do país para a adesão à União Europeia ter sido aceite. 

"Agora já não estamos perto. Agora estamos juntos", disse Zelensky no discurso ao Parlamento ucraniano. É "uma grande honra e responsabilidade" trabalhar para "satisfazer as aspirações" do país, afirmou. 

"Há 115 dias que nos encaminhamos para a candidatura. E o nosso caminho para a adesão não deve demorar anos, décadas", ressalvou também, assegurando que "temos de percorrer este caminho rapidamente. Até que ponto isso é possível, depende de nós. Temos de fazer a nossa parte do trabalho para permitir que os nossos amigos na União Europeia tomem outra decisão histórica por nós com a mesma rapidez". 

Entre aplausos, uma bandeira da UE foi erguida no parlamento, junto à bandeira amarela e azul ucraniana. Zelensky, o Primeiro-Ministro, Denys Chmygal, e o presidente do Parlamento [Verkhovna Rada] , Ruslan Stefantchuk, assinaram uma promessa conjunta que simboliza a unidade dos três ramos do governo nos esforços para aderir à UE.   

A Presidente da Comissão Europeia (CE), Ursula von der Leyen, também discursou via videoconferência e garantiu ao parlamento "a Ucrânia está a lutar bravamente e a Europa está com o país o tempo que for preciso. Não vamos descansar". 

Ao mesmo tempo, a Presidente da CE exaltou o país a acelerar reformas contra a corrupção e outras medidas para garantir o sucesso do processo de adesão a UE.  

A Ucrânia candidatou-se oficialmente à adesão à UE cinco dias após o início da invasão russa, a 24 de Fevereiro. Os 27 membros da UE aceitaram a candidatura a 23 de junho. No entanto, o processo pode levar vários anos.

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

“A Comissão Europeia seguirá em frente neste caminho”, adiantou, anunciando ainda que informou Zelensky sobre “o desembolso de uma segunda tranche de cerca de 300 milhões de euros de assistência macrofinanceira à Ucrânia”.