Escolha as suas informações

União Europeia anuncia que leva AstraZeneca aos tribunais
Mundo 26.04.2021

União Europeia anuncia que leva AstraZeneca aos tribunais

União Europeia anuncia que leva AstraZeneca aos tribunais

Foto: M. Reichel/Thüringer Staatskanz
Mundo 26.04.2021

União Europeia anuncia que leva AstraZeneca aos tribunais

Responsáveis da UE acusam a farmacêutica britânica de não cumprir o acordo entre as duas partes.

A Comissão Europeia avançou com uma queixa judicial contra a farmacêutica britânica AstraZeneca incumprimento dos prazos de entrega das vacinas aos estados membros da União Europeia, anunciou esta segunda-feira Stefan de Keersmaecker, porta-voz para a Saúde do executivo comunitário.

"A Comissão Europeia apresentou uma ação judicial na sexta-feira contra a AstraZeneca com base em violações do acordo de compra antecipada", informou o representante da União Europeia. Neste sentido, De Keersmaecker afirma que a empresa sediada em Cambridge não respeitou alguns termos do contrato e não seguiu uma "estratégia fiável" para assegurar a "distribuição adequada" deste medicamento.


AstraZeneca. Apenas 668 recusaram vacina no Luxemburgo, num total de 37.000
Ministra da Saúde revelou dados sobre as pessoas que tomaram o fármaco da farmacêutica sueco-britânica.

O porta-voz indicou que o organismo que representa agiu "em nome próprio" e também em representação dos 27 estados membros, que "estão plenamente de acordo" com a decisão.

Explicou também que a medida visa assegurar que a empresa farmacêutica distribui "rapidamente" aos vários países que compõem a União Europeia as doses prometidas no âmbito do contrato alcançado por ambas as partes.

Até à data, a AstraZeneca apenas entregou 30 milhões de doses à UE e espera enviar outras 70 até ao final de Junho. Se assim fosse, teria entregue apenas um terço das vacinas que se comprometeu a distribuir durante o primeiro semestre deste ano, ou seja, 100 milhões de doses em vez das 300 milhões.

Por seu lado, a AstraZeneca declarou que a ação judicial iniciada pela União Europeia é infundada, relata a agência AFP.

No mês passado, Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, acusou a AstraZeneca de não alcançar o acordado com uma "produção e entrega insuficientes", lamentando que este atraso tenha "dolorosamente [...] abrandado a velocidade da campanha de vacinação".

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Farmacêutica reviu eficácia de 79% para 76% depois de críticas nos Estados Unidos sobre atualização dos dados da vacina. O grupo está também novamente debaixo de fogo na Europa depois da descoberta de 29 milhões de doses num armazém em Roma.