Escolha as suas informações

UE dá luz verde a pacote de 450 ME para armar exército ucraniano
Mundo 27.02.2022 Do nosso arquivo online
Guerra

UE dá luz verde a pacote de 450 ME para armar exército ucraniano

Militares das Forças Militares da Ucrânia na traseira de um camião militar na cidade de Avdiivka, na região de Donetsk, na linha da frente da Ucrânia oriental com separatistas apoiados pela Rússia, em fevereiro de 2022.
Guerra

UE dá luz verde a pacote de 450 ME para armar exército ucraniano

Militares das Forças Militares da Ucrânia na traseira de um camião militar na cidade de Avdiivka, na região de Donetsk, na linha da frente da Ucrânia oriental com separatistas apoiados pela Rússia, em fevereiro de 2022.
Foto: Aleksey Filippov/AFP
Mundo 27.02.2022 Do nosso arquivo online
Guerra

UE dá luz verde a pacote de 450 ME para armar exército ucraniano

Lusa
Lusa
Serão fornecidas "armas, armas letais, assistência letal, ao exército ucraniano com um pacote de apoio no valor de 450 milhões, a que acrescem mais 50 milhões para fornecimento de material não letal, designadamente combustível e equipamento de proteção”, anunciou Josep Borrell.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros da UE deram aval a um pacote de 450 milhões de euros para financiar o fornecimento de armas letais ao exército ucraniano, que luta contra a invasão russa, anunciou o chefe da diplomacia europeia.

“Decidimos usar as nossas capacidades para fornecer armas, armas letais, assistência letal, ao exército ucraniano com um pacote de apoio no valor de 450 milhões, a que acrescem mais 50 milhões para fornecimento de material não letal, designadamente combustível e equipamento de proteção”, anunciou em Bruxelas o Alto Representante da UE para a Política Externa e de Segurança, Josep Borrell.

Falando numa conferência de imprensa no final de uma videoconferência dos chefes de diplomacia dos 27, o chefe da diplomacia europeia explicou que, tendo sido esta uma reunião informal ao nível dos ministros dos Negócios Estrangeiros, o que resultou deste Conselho extraordinário foi a aprovação do financiamento do armamento.

 Borrell agracedeu à Polónia, que se ofereceu para ser ‘hub’ logístico  

E para segunda-feira foi já agendada uma reunião de ministros da Defesa, “para coordenar como converter esta assistência em material, e como transportar o material para a linha da frente, para as forças armadas ucranianas que lutam contra a invasão russa”, acrescentou.

Borrell aproveitou a oportunidade para “agradecer à Polónia, que se ofereceu para ser ‘hub’ logístico para a transferência desta assistência material à Ucrânia”.

“Sei que o termo histórico é muitas vezes sobreutilizado e abusado, mas este é certamente um momento histórico, por duas razões: primeiro, porque é primeira vez desde o fim da II Guerra Mundial que um poder militar invade outro Estado soberano, em violação da ordem internacional, em segundo, porque os europeus têm reagido de uma forma que surpreendeu muita gente, a começar pelos russos”, disse.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas