Escolha as suas informações

Ucranianos sem eletricidade após "ataque massivo" da Rússia
Mundo 2 min. 22.10.2022
Guerra na Ucrânia

Ucranianos sem eletricidade após "ataque massivo" da Rússia

Ataque a Ukrenergo em Kiev.
Guerra na Ucrânia

Ucranianos sem eletricidade após "ataque massivo" da Rússia

Ataque a Ukrenergo em Kiev.
Mundo 2 min. 22.10.2022
Guerra na Ucrânia

Ucranianos sem eletricidade após "ataque massivo" da Rússia

Redação
Redação
Novos ataques russos visaram infraestruturas energéticas na Ucrânia, disse o operador Ukrenergo. Há cortes de energia em várias partes do país.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse sábado que a Rússia realizou um ataque em larga escala à Ucrânia durante a noite. "O agressor continua a aterrorizar o nosso país. À noite, o inimigo lançou um ataque massivo: 36 foguetes, a maioria dos quais foram abatidos. Estes são ataques vis a objetos críticos. Táticas típicas dos terroristas", disse Zelensky nas redes sociais. 

Na sequência deste ataques, mais de um milhão de lares na Ucrânia ficaram sem eletricidade, informou o chefe adjunto da presidência ucraniana, Kyrylo Tymoshenko. "Até agora, 672.000 assinantes estão sem eletricidade na região de Khmelnytskyi, 188.400 na região de Mykolaiv, 102.000 na região de Volyn, 242.000 na região de Cherkasy, 174.790 na região de Rivne, 61.913 na região de Kirovograd e 10.500 na região de Odessa", escreveu este sábado. 

Na manhã de sábado, a empresa Ukrenergo já tinha afirmado que as forças russas "levaram a cabo um novo ataque com mísseis às instalações energéticas das principais redes nas regiões ocidentais da Ucrânia". "A extensão do dano é comparável ou pode exceder as consequências do ataque de 10-12 de outubro", lê-se. 

As restrições energéticas estão a ser "aplicadas à força" em várias regiões, incluindo a capital Kiev e a sua região, disse Ukrenergo, prometendo que os seus especialistas "tomarão todas as medidas para restabelecer o fornecimento de eletricidade o mais rapidamente possível".

Redução voluntária 

Os ucranianos também reduziram voluntariamente o consumo de eletricidade numa média de 5% a 20%, em poucos dias, disse à AFP o presidente da Ukrenergo, Volodymyr Kudrytsky. "Estamos gratos às pessoas que reduziram o consumo em casa e às empresas que estão a fazer o mesmo", reiterou. 

Na Ucrânia ocidental, a eletricidade mas também a água foram cortadas em partes da região de Volhynia.

A cidade de Khmelnytski estava sem energia e as autoridades municipais apelaram aos residentes para estarem preparados para os cortes de água. Na região de Rivne, também a oeste, o Governador Vitali Koval disse que os ataques tinham visado as "infraestruturas energéticas" da região de manhã, danificando as subestações elétricas. 

 Também foram relatados cortes de energia na região sudoeste de Odessa após "dois ataques com mísseis à infraestrutura energética da região", disse o Governador Maxim Martchenko. 


Com agências. 


O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas