Escolha as suas informações

Tusk explica hoje ao Parlamento Europeu processo de nomeações, debate adivinha-se ‘quente’
Mundo 04.07.2019 Do nosso arquivo online

Tusk explica hoje ao Parlamento Europeu processo de nomeações, debate adivinha-se ‘quente’

Tusk explica hoje ao Parlamento Europeu processo de nomeações, debate adivinha-se ‘quente’

Foto: Chris Karaba
Mundo 04.07.2019 Do nosso arquivo online

Tusk explica hoje ao Parlamento Europeu processo de nomeações, debate adivinha-se ‘quente’

O presidente do Conselho Europeu vai discutir hoje com o ‘novo’ Parlamento Europeu, em Estrasburgo, o processo de nomeações para os altos cargos da União Europeia, num debate em que deverá ouvir fortes críticas das diversas bancadas.

Apesar de, na quarta-feira, o Parlamento Europeu ter elegido o seu novo presidente, o socialista italiano David Sassoli, respeitando o compromisso alcançado pelos chefes de Estado e de Governo da UE no Conselho Europeu de terça-feira – que contemplava a eleição, para a primeira metade da legislatura, de um socialista, seguido de uma personalidade do PPE -, os eurodeputados das diferentes bancadas estão profundamente descontentes por os líderes dos 28 terem ignorado o modelo do ‘spitzenkandidat’ na designação de Ursula von der Lyden para presidente da Comissão.

A discussão ocorrerá no quadro do primeiro debate na nona legislatura do Parlamento Europeu formalmente constituído esta semana, com os presidentes do Conselho, Donald Tusk, e da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, sobre as últimas cimeiras europeias, dedicadas ao processo de nomeações para os cargos institucionais de topo da UE.

De acordo com o calendário indicativo, a presidente designada para a Comissão Europeia deverá ir a votos na segunda sessão do Parlamento Europeu, que terá já lugar dentro de duas semanas, em Estrasburgo (15 a 18 de julho), mas a votação até poderá ser adiada para depois da pausa para as férias de verão se o processo de aprovação pela assembleia se revelar particularmente complexo, como admitem diferentes bancadas, incluindo a do Partido Popular Europeu, família política à qual Úrsula Von der Lyden pertence.

Lusa


Notícias relacionadas

Jean-Claude Juncker, em Estrasburgo
O presidente da Comissão Europeia chamou hoje "ridículo" o Parlamento Europeu, num debate em que participaram cerca de 30 dos 751 eurodeputados, palavras que lhe valeram uma repreensão do líder do hemiciclo, ameaçando nunca mais participar num debate assim.
(FILES) This file photo taken on March 15, 2017 shows EU Commission president Jean-Claude Juncker gesturing as he speaks during a debate at the European Parliament in Strasbourg, eastern France. 
European Commission chief Jean-Claude Juncker launched a blistering attack July 4 on the European Parliament, sparking bitter exchanges with the head of the EU's only directly elected institution. Juncker, well known for his sharp wit, was angry to find only a handful of MEPs present at the futuristic assembly in Strasbourg to hear a report on the just completed Maltese EU presidency. "The European parliament is ridiculous, totally ridiculous," Juncker told the near empty chamber which seats 751 deputies.
 / AFP PHOTO / FREDERICK FLORIN
Está neste momento a começar a intervenção de Jean-Claude Juncker perante os eurodeputados, a quem vai apresentar a sua equipa de 27 comissários e o respectivo programa de trabalho. Depois segue-se um debate, após a qual o Parlamento Europeu vai votar a constituição da nova Comissão Juncker no seu conjunto.