Escolha as suas informações

Turquia anuncia captura da irmã mais velha do antigo líder do Estado Islâmico
Mundo 05.11.2019

Turquia anuncia captura da irmã mais velha do antigo líder do Estado Islâmico

Rasmiya Awad

Turquia anuncia captura da irmã mais velha do antigo líder do Estado Islâmico

Rasmiya Awad
Foto: AFP
Mundo 05.11.2019

Turquia anuncia captura da irmã mais velha do antigo líder do Estado Islâmico

Abu Bakr Al-Baghdadi fez-se explodir num túnel durante uma operação militar norte-americana no noroeste da Síria. Numa mensagem de áudio, os jihadistas anunciam que Abu Ibrahim Al-Hachimi Al-Qourachi será o seu sucessor.

A Turquia capturou esta segunda-feira a irmã mais velha de Abu Bakr Al-Baghdadi, morto em 26 de outubro, disse um responsável turco, que qualificou a detenção de “mina de ouro” para os serviços de informações.


Imagem captada após ataque militar, no sábado passado, contra elementos de um grupo com ligações à al-Qaida, na Síria
Estado Islâmico confirma morte de Abu Bakr Al-Baghdadi e anuncia sucessor
Al-Baghdadi fez-se explodir num túnel durante uma operação militar norte-americana no noroeste da Síria. Ao todo, oito pessoas morreram, entre elas duas crianças.

O responsável, citado pela agência Associated Press, afirmou que a mulher, de 65 anos, conhecida como Rasmiya Awad, é suspeita de pertencer ao grupo ‘jihadista’ liderado por Abu Bakr al-Baghdadi.

A mulher foi capturada numa operação no nordeste da Síria que visou um contentor onde residia com a família, na localidade de Azaz, na província de Alepo.

A zona faz parte da região administrada pela Turquia desde a operação militar lançada em 2016 contra os ‘jihadistas’ do Estado Islâmicos e os combatentes curdos.

O responsável turco disse que a mulher estava com o marido, uma nora e cinco crianças. Os adultos estão a ser interrogados, precisou.


Pentágono divulga imagens de ataque que matou al-Baghdadi
De acordo com o Comando Central dos Estados Unidos, foram mortos seis membros do ISIS, quatro mulheres e dois homens, incluindo o líder do Estado Islâmico (ISIS) e as duas crianças que morreram quando se fez explodir.

“Este tipo de coisa é uma mina de ouro de informações. O que ela sabe [sobre o Estado Islâmico] pode aumentar significativamente o nosso entendimento do grupo e ajudar-nos a capturar mais pessoas”, adiantou o mesmo responsável, que pediu anonimato por não estar autorizado a divulgar a informação.

Abu Bakr al-Baghdadi, iraquiano, foi morto há nove dias numa operação de forças dos Estados Unidos na província de Idlib, também no noroeste da Síria.

Lusa


Notícias relacionadas