Escolha as suas informações

Trump diz que haverá transição ordeira do poder
Mundo 07.01.2021

Trump diz que haverá transição ordeira do poder

Trump diz que haverá transição ordeira do poder

Foto: AFP
Mundo 07.01.2021

Trump diz que haverá transição ordeira do poder

Lusa
Lusa
O Congresso dos Estados Unidos ratificou hoje a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais de novembro, na última etapa antes de ser empossado em 20 de janeiro.

 O Presidente cessante dos EUA, Donald Trump, afirmou hoje que "haverá uma transição ordeira" do poder para o Presidente eleito, Joe Biden, após o Congresso concluir a certificação da vitória dos democratas nas Presidenciais.

Num comunicado publicado na rede social Twitter pelo seu diretor de redes sociais, Dan Scavino, Trump escreveu: "Embora discorde totalmente do resultado da eleição, e os factos me deem razão, ainda assim haverá uma transição ordeira a 20 de janeiro".


Congresso confirma vitória de Joe Biden como novo Presidente dos EUA
Joe Biden obteve 306 votos do colégio eleitoral. Contagem demorou toda a noite, após invasão do Capitólio.

"Sempre disse que continuaríamos a nossa luta para garantir que apenas votos legais seriam contados. Embora isto represente o fim do melhor primeiro mandato na história da presidência, é apenas o princípio da nossa luta por Tornar a América Grande outra vez", acrescenta o comunicado.

O Congresso dos Estados Unidos ratificou hoje a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais de novembro, na última etapa antes de ser empossado em 20 de janeiro.

O vice-Presidente republicano, Mike Pence, validou o voto de 306 grandes eleitores a favor do democrata contra 232 para o Presidente cessante, Donald Trump, no final de uma sessão das duas câmaras, marcada pela invasão de apoiantes de Trump e que semeou o caos no Capitólio, em Washington.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que deixará a Casa Branca se a vitória presidencial de Joe Biden for oficialmente confirmada, apesar de reiterar que não admite a própria derrota e convocar um comício para exibir "as provas da fraude".