Escolha as suas informações

Trump ameaça usar forças armadas para conter protestos
Mundo 14 2 min. 02.06.2020

Trump ameaça usar forças armadas para conter protestos

Trump ameaça usar forças armadas para conter protestos

AFP
Mundo 14 2 min. 02.06.2020

Trump ameaça usar forças armadas para conter protestos

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
Pelo menos 5.600 pessoas foram detidas nos Estados Unidos desde o início dos protestos contra a morte do afro-americano George Floyd às mãos da polícia.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu na passada segunda-feira, 1, mobilizar as forças armadas americanas para acabar com os protestos que se instalaram por todo o país. 

Trump enfrenta a mais grave agitação civil em seu mandato, enquanto centenas de milhares de americanos tomam as ruas para protestar contra a brutalidade policial, o racismo e a desigualdade social. 


"Não consigo respirar". A história de um homem que morreu asfixiado pelo joelho de um polícia
Durante sete minutos um polícia branco asfixiou George Floyd, um afro-americano que estava algemado e deitado no chão. Revolta popular levou centenas às ruas num grito contra o racismo. Atenção: Imagens podem chocar os mais sensíveis.

Uma semana depois do assassinato em Minneapolis de George Floyd, um negro de 46 anos asfixiado por um polícia branco, Nova Iorque, Los Angeles e dezenas de outras cidades americanas reforçaram as suas medidas de segurança à medida que os protestos escalam para um clima de tensão racial semelhante ao vivido durante a década de 1960. 

Soldados da Guarda Nacional foram destacados para mais de 20 cidades e para dispersar os manifestantes, as forças de segurança utilizaram gás lacrimogéneo e balas de borracha.   

Perante a agitação, Donald Trump anunciou, em tom marcial, o destacamento para a capital de "milhares de soldados fortemente armados" e de polícias para pôr fim aos "tumultos" e aos "saques". 

O presidente avisou mesmo os governadores que "se uma cidade ou um Estado se recusar a tomar as decisões necessárias para defender as vidas e os bens dos seus residentes, destacarei os militares americanos para resolverem rapidamente o problema por eles".

Joe Biden critica uso de força


EUA/Floyd. Biden acusa Trump de usar militares contra norte-americanos
Pelo menos 5.600 pessoas foram detidas nos Estados Unidos desde o início dos protestos contra a morte do afro-americano George Floyd às mãos da polícia.

O candidato democrata à Casa Branca Joe Biden acusou na segunda-feira o Presidente dos EUA, Donald Trump, de usar as forças armadas "contra os americanos" e gás lacrimogéneo contra "manifestantes pacíficos".

"Ele está a usar as forças armadas dos EUA contra os americanos. Ele está a usar gás lacrimogéneo contra manifestantes pacíficos e a disparar balas de borracha. Para uma foto", publicou o ex-vice-presidente dos EUA na rede social Twitter, após a visita surpresa de Donald Trump a uma igreja icónica junto à Casa Branca. 

A polícia utilizou gás lacrimogéneo para dispersar centenas de manifestantes reunidos no exterior do espaço para o presidente poder caminhar até lá, rodeado por membros do seu gabinete, para que lhe tirassem uma fotografia com uma Bíblia na mão.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Editorial. As ruas serão sempre nossas
A estratégia do autoritarismo e do regresso à guerra fria de Donald Trump tem um objetivo imediato: vencer as eleições presidenciais norte-americanas de 3 de novembro.