Escolha as suas informações

Tiroteio numa escola de São Paulo provoca dez mortos

Tiroteio numa escola de São Paulo provoca dez mortos

Foto: AFP
Mundo 2 min. 13.03.2019

Tiroteio numa escola de São Paulo provoca dez mortos

Dois adolescentes entraram na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, São Paulo, mataram oito pessoas e depois suicidaram-se. A polícia ainda não sabe os motivos do crime.

O ataque ocorreu por volta das 9.30 h desta quarta-feira. 

Dois jovens encapuzados entraram dentro da Escola Estadual Raul Brasil, na localidade de Suzano em São Paulo, armados com um revólver, armas artezanais  e uma faca e mataram oito pessoas neste estabelecimento do ensino médio. Dois alunos ainda foram socorridos, tendo vindo a morrer no hospital.   

Dentro da escola, a polícia encontrou uma besta (um tipo de arco e flecha) e garrafas que aparentam ser coquetéis molotov. Há ainda uma mala com fios, o que motivou que o esquadrão policial de minas e armadilhas tenha sido chamado ao local.

A escola encontra-se cercada pela polícia.

O coronel Salles, comandante-geral da PM, disse à imprensa que, antes de entrar na escola, os jovens atiradores tinham baleado um homem num estabelecimento comercial próximo da escola.

Segundo a capitão Cibele, da comunicação da PM, um carro da polícia estava a caminho da zona do estabelecimento comercial onde ocorreu o primeiro tiroteio, quando passou perto da escola e ouviu gritos dos alunos. "Os polícias estavam a ir para esse primeiro incidente quando ouviram gritos das crianças. Foram então até a escola, onde os dois criminosos acabaram por se suicidar", afirmou a porta-voz da polícia.

O estudante Rosni Marcelo Grotliwed, de 15 anos, disse que o ataque ocorreu durante o intervalo e que um dos criminosos tinha uma arma e outro, uma faca.

“A gente estava na merenda e comendo normal e escutamos três tiros e tentamos correr para pular o muro. Os caras vieram atrás de nós e começou a matar muita gente. Mas o pente dele descarregou e foi na hora que a gente correu."

Segundo ele, um dos garotos passou com faca ao seu lado, mas ele conseguiu desviar. "Fui para a diretoria e tinha muita gente morta no chão. Eles gritavam, mas eu não entendi o que era."

"Meu amigo levou facada no ombro e outro levou um tiro. Fugi com um amigo para minha casa e voltei para buscar um amigo.”

O Corpo de Bombeiros e equipes de emergência médica estão no local. Bombeiros de Mogi das Cruzes também foram chamados, às 9h50, para apoiar o socorro às vítimas . O helicóptero Águia, da PM, sobrevoou a escola. Toda a polícia de Suzano está mobilizada no caso.

O governador João Doria chegou à escola em um helicóptero, acompanhado do secretário Estadual de Educação, Rossieli Soares da Silva, do secretário de Segurança, general João Camilo Pires de Campos, e do comandante da PM, o coronel Salles. 

A escola tem 358 alunos do 6º ao 9º ano e 693 estudantes do ensino médio.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.