Escolha as suas informações

Tentaram matar Putin pouco depois da invasão da Ucrânia
Mundo 24.05.2022
Guerra na Ucrânia

Tentaram matar Putin pouco depois da invasão da Ucrânia

O presidente russo Vladimir Putin.
Guerra na Ucrânia

Tentaram matar Putin pouco depois da invasão da Ucrânia

O presidente russo Vladimir Putin.
Foto: AFP
Mundo 24.05.2022
Guerra na Ucrânia

Tentaram matar Putin pouco depois da invasão da Ucrânia

Lusa
Lusa
"Houve um atentado para assassinar [Vladimir] Putin... Inclusivamente diz-se que foi atacado, não há muito tempo, por representantes do Cáucaso", disse Kyrylo Budanov, o chefe da direção-geral de Informações do Ministério da Defesa de Kiev.

O presidente russo, Vladimir Putin, foi alvo de um atentado pouco depois de ordenar a invasão da Ucrânia, no dia 24 de fevereiro, disse hoje o chefe da direção-geral de Informações do Ministério da Defesa de Kiev, Kyrylo Budanov.

"Houve um atentado para assassinar [Vladimir] Putin... Inclusivamente diz-se que foi atacado, não há muito tempo, por representantes do Cáucaso", acrescentou Kyrylo Budanov numa entrevista publicada na edição desta terça-feira do jornal Ukrainska Pravda, de Kiev sem precisar mais detalhes. 

O chefe dos serviços de informações da Ucrânia disse que se tratam "de informações que não são públicas".

"Foi uma tentativa absolutamente falhada que, na realidade, aconteceu. Foi há cerca de dois meses", disse Kyrylo Budanov sem precisar, em concreto, o autor do suposto ataque contra o chefe de Estado da Rússia. 

"Repito, esta tentativa não teve êxito. Não houve 'publicidade' sobre este acontecimento, mas aconteceu", reiterou. 

Estas informações não foram confirmadas por fontes independentes tal como outras informações de Kiev, divulgadas nos últimos dias, sobre a suposta preparação de um golpe de Estado na Rússia contra o presidente Vladimir Putin.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

"Devemos ter claro que a nossa missão, juntamente com os nossos aliados, é garantir que Putin fracassa na Ucrânia, e isso vai demorar algum tempo. Estamos a falar de meses, se não mesmo de anos", disse o vice-primeiro-ministro Dominic Raab.
Guerra na Ucrânia