Escolha as suas informações

Tensão entre França e Reino Unido por disputa marítima
Mundo 2 min. 07.05.2021

Tensão entre França e Reino Unido por disputa marítima

Tensão entre França e Reino Unido por disputa marítima

Gary Grimshaw/Bailiwick Express/
Mundo 2 min. 07.05.2021

Tensão entre França e Reino Unido por disputa marítima

A decisão unilateral do Governo da ilha britânica de Jersey, junto à costa da Normandia, de restringir o acesso às suas águas provocou protestos entre os pescadores francesas. Paris chegou a ameaçar cortar o abastecimento de energia à ilha britânica e Londres enviou barcos militares.

França e o Reino Unido partilham uma fronteira marítima que gerou profundas clivagens nas negociações em torno da saída de Londres do Reino Unido. A pesca foi mesmo uma das questões mais delicadas e controversas a superar para alcançar o Brexit e agora ameaça agravar a tensão diplomática entre os governos do Reino Unido e da França. 

A decisão unilateral do Governo da ilha britânica de Jersey, junto à costa da Normandia, de restringir o acesso às suas águas inflamou os ânimos. Os pescadores franceses protestaram ao largo da costa de Jersey na quinta-feira e o Reino Unido enviou navios militares "para controlar a situação", de acordo com o governo britânico.

Os ânimos começaram a arrefecer no final do dia. Londres anunciou à noite a retirada das patrulhas da Marinha Real da área, de acordo com uma fonte de Downing Street citada pela AFP. Pouco antes, o Palácio do Eliseu declarou que "é importante resolver rapidamente este problema específico em Jersey". "A situação está actualmente calma", disse quinta-feira uma fonte na sede da presidência francesa, solicitando o anonimato. "E queremos que continue a ser assim. O nosso desejo é que haja um regresso à calma e tranquilidade", acrescentou.

O protesto tinha reunido desde o início da manhã até à tarde mais de cinquenta barcos franceses em frente ao porto de Saint Helier, em Jersey. A intenção, segundo os organizadores, não era bloquear a ilha britânica, mas protestar como os agricultores franceses fazem regularmente no continente. A certa altura bloquearam a partida de um navio com destino ao porto inglês de Portsmouth, mas deixaram-no passar. Os representantes dos pescadores reuniram-se com as autoridades de Jersey, em vão. Durante a tarde, regressaram aos seus portos de origem sem que as diferenças tivessem sido resolvidas.

O Presidente Emmanuel Macron acredita que o estrito respeito pelos acordos de Brexit é essencial. O governo francês, através da ministra dos Assuntos Marítimos, Annick Girardin, ameaçou cortar o fornecimento de energia à ilha, que recebe quase 95% do seu consumo através de três grandes cabos submarinos vindos do continente.

"Serei inflexível", prometeu Girardin perante a Assembleia Nacional. "Estamos dispostos a recorrer a medidas de retaliação". 

No Reino Unido, o Partido Conservador de Boris Johnson enfrenta um longo dia de eleições, o que terá levado o primeiro-ministro a fazer uma demonstração de força com o envio de navios militares.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.