Escolha as suas informações

Taliban e frente anti-taliban reúnem-se para tentar alcançar acordo
Mundo 10.01.2022
Afeganistão

Taliban e frente anti-taliban reúnem-se para tentar alcançar acordo

Afeganistão

Taliban e frente anti-taliban reúnem-se para tentar alcançar acordo

Foto: AFP
Mundo 10.01.2022
Afeganistão

Taliban e frente anti-taliban reúnem-se para tentar alcançar acordo

Lusa
Lusa
O encontro inédito teve lugar no Irão, este fim de semana, e é visto como um dos primeiros sinais de reaproximação entre talibãs e opositores.

As autoridades taliban do Afeganistão reuniram-se no fim de semana em Teerão com a aliança anti-taliban, encontro inédito para procurar um acordo que permita ultrapassar as suas divergências, indicaram esta segunda-feira fontes oficiais.

O ministro dos Negócios Estrangeiros nomeado pelos taliban, Amir Khan Muttaqi, indicou numa mensagem de vídeo que no encontro foi garantido aos líderes da aliança que poderão regressar ao Afeganistão, sendo-lhes garantida a segurança.


Mulheres afegãs vítimas de violência abandonadas pelo governo taliban
O novo regime talibã libertou detidos da prisão, incluindo muitos condenados por crimes de violência de género, além de ter encerrado serviços de apoio às vítimas, denuncia a Amnistia Internacional.

A aliança, conhecida por Frente de Resistência Nacional, é liderada por Ahmed Massoud, filho do combatente anti-taliban Ahmad Shah Massoud, assassinado em 2001.

Ahmed Massoud esteve presente na reunião em Teerão, acompanhado pelo ex-governador da província ocidental de Herat, Ismail Khan.

“[Os líderes da Frente de Resistência Nacional] podem regressar ao Afeganistão sem preocupações”, disse Muttaqi no vídeo divulgado à comunicação social.

Para já, a aliança anti-taliban ainda não se pronunciou.


Os taliban voltaram ao local do crime num país que já tem TikTok
Na altura que os Estados Unidos invadiram este pequeno país e autêntico cemitério de impérios não havia redes sociais, nem os smartphones estavam na mão de toda a gente. A tecnologia mudou muito, o mundo nem por isso.

“O Emirado Islâmico [nova designação do Afeganistão] está a tentar garantir que o futuro do país seja seguro para todos e que não haja motivo para oposição”, disse Bilal Karimi, porta-voz adjunto do governo talibã.

Após a chegada dos taliban ao poder em Cabul, a 15 de agosto, semanas depois da caótica retirada das tropas dos Estados Unidos e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) do Afeganistão, um punhado de combatentes anti-taliban fugiu para o norte, para o vale de Panjshir, onde estabeleceu uma base e prometeu lutar contra o novo poder na capital afegã.

Desde então, há relatos de represálias dos taliban contra os ‘Panjshiris’, que dominam a região e são a espinha dorsal da aliança de resistência.


Nove crianças morrem em explosão no Afeganistão
Pelo menos nove crianças morreram e outras quatro ficaram feridas numa explosão no leste do Afeganistão, perto da fronteira com o Paquistão, informou o gabinete do governador local nomeado pelos Taliban.

A reunião de domingo em Teerão é um dos primeiros sinais de reaproximação entre talibãs e opositores.

Vários líderes proeminentes de governos afegãos anteriores apoiados pelos Estados Unidos, incluindo o ex-Presidente Hamid Karzai e o ex-chefe do Conselho Nacional de Reconciliação, Abdullah Abdullah, permaneceram em Cabul após os taliban terem assumido o poder.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas