Escolha as suas informações

Suécia não vai avançar com vacinação geral de crianças entre os cinco e os 11 anos
Mundo 27.01.2022
Covid-19

Suécia não vai avançar com vacinação geral de crianças entre os cinco e os 11 anos

Covid-19

Suécia não vai avançar com vacinação geral de crianças entre os cinco e os 11 anos

Mundo 27.01.2022
Covid-19

Suécia não vai avançar com vacinação geral de crianças entre os cinco e os 11 anos

Lusa
Lusa
O país nórdico, que frequentemente tem estado contra a corrente na estratégia de combate à pandemia, recomendou a vacinação apenas para crianças em risco.

 A Suécia optou por não recomendar a vacinação contra a covid-19 de crianças dos cinco aos 11 anos, ao contrário do que tem sido feito em vários países europeus, anunciaram esta quinta-feira as autoridades sanitárias.

O país nórdico, que frequentemente tem estado contra a corrente na estratégia de combate à pandemia, recomendou a vacinação apenas para crianças em risco.

“As vacinas são seguras, são muito boas, mas concentramo-nos nos benefícios médicos da criança individual e não sentimos que os benefícios sejam suficientemente grandes para recomendar a vacinação de todo o grupo”, afirmou Britta Björklund, responsável pelo assunto na Autoridade de Saúde Pública da Suécia, em declarações à France-Presse.

“Não pensamos que um grupo inteiro de crianças deva ser vacinado em nome da sociedade. Queremos um benefício claro para as próprias crianças e é por isso que não o recomendamos neste momento. A vacinação de um grupo tão grande é uma grande operação médica e, particularmente nas crianças, pensamos que a ética deve ser que deve haver um benefício claro para a criança individual”, prosseguiu.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

É a vacinação dos 5-11 anos é mais polémica e que enche de dúvidas os pais. O Contacto ouviu especialistas, entre eles o coordenador de um dos ensaios clínicos nos Estados Unidos e explica-lhe tudo sobre esta nova vacina. "Não é urgente vacinar já todas as crianças. Só as de risco", é a opinião mais consensual.
Portugal recomenda a vacinação generalizada dos 5 aos 11 anos, mas com prioridade para as crianças de risco.