Escolha as suas informações

Suécia. Menina de 12 anos é baleada em tiroteio e morre
Mundo 04.08.2020

Suécia. Menina de 12 anos é baleada em tiroteio e morre

Suécia. Menina de 12 anos é baleada em tiroteio e morre

Foto: AFP
Mundo 04.08.2020

Suécia. Menina de 12 anos é baleada em tiroteio e morre

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
A morte da jovem vem relançar a discussão sobre a violência relacionada com gangues, que tem vindo a aumentar nos últimos anos no país.

"Ela sempre teve energia e queria o melhor para todos. Tinha sonhos e merecia tudo de melhor ", disse Avan, de 13 anos, ao jornal sueco Expressen. Avan era colega de turma da jovem que morreu baleada acidentalmente, durante um tiroteio, na noite de sábado à porta de um restaurante de fast-food numa bomba de gasolina em Norsborg, nos arredores de Estocolmo.   

De acordo com a imprensa sueca, os tiros vieram de um carro em andamento e destinavam-se a dois membros de um gangue que estavam no local, agora coberto por flores e mensagens para a vítima.  

Foto: AFP

"Nenhum político está aqui para mostrar o seu apoio, que fiasco", lamenta Daniel Acat, 32 anos de idade, citado pela RTL. O Ministro da Justiça, Morgan Johansson, mostrou-se"comovido e enojado" com o caso à agência noticiosa TT.

O caso está a gerar uma onda de reações. "Estou ciente de que nenhuma palavra é suficiente para aqueles que perderam uma criança desta forma horrível", afirmou também o ministro dos Assuntos Internos, Mikael Damberg. 

Ruba al-Bitar, 33 anos, disse ao jornal sueco Expressen que teme pela vida das filhas por causa da onda de violência. "Não sei como lidar com isto. O que lhe aconteceu poderia ter acontecido com os meus filhos com a mesma facilidade. Sentimo-nos seguros mas, na verdade, não há segurança". 

A morte da menina, cujo nome não foi revelado, voltou a indignar os suecos e é um assunto que se arrasta há anos. Em 2015, uma criança de quatro anos foi morta juntamente com três adultos numa explosão de um carro armadilhado.   

 Só no primeiro semestre de 2020, 20 pessoas foram mortas em 163 tiroteios, noticiou recentementa a polícia. Em 2019, tinham sido 42 as vítimas de 334 incidentes de violência entre gangues, que envolveram explosões de carros e edifícios. Os casos raramente são resolvidos e, de acordo com o Conselho Sueco de Prevenção do Crime, estão ligados ao tráfico de droga. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.