Escolha as suas informações

Segunda vaga de mísseis iranianos atinge bases norte-americanas
Mundo 08.01.2020 Do nosso arquivo online

Segunda vaga de mísseis iranianos atinge bases norte-americanas

Segunda vaga de mísseis iranianos atinge bases norte-americanas

Foto: AFP
Mundo 08.01.2020 Do nosso arquivo online

Segunda vaga de mísseis iranianos atinge bases norte-americanas

Bruno Amaral de Carvalho
Bruno Amaral de Carvalho
De acordo com a Aljazeera, o Irão lançou uma nova vaga de mísseis contra bases norte-americanas no Iraque. Autoridades iranianas já reivindicaram os ataques como resposta ao assassinato do General Qassem Soleimani.

De acordo com a Aljazeera, a imprensa iraniana dá conta de uma segunda vaga de ataques com mísseis contra bases norte-americanas no Iraque. Até ao momento, não há informações precisas sobre o tipo de danos ou vítimas dos ataques. 

Por sua vez, Washington afirmou que é provável que "vários locais" tenham sido atacados por mísseis balísticos e cruzeiro iranianos, incluindo a base aérea Al Asad, mas não está claro que outros locais possam estar envolvidos. Vários meios falam também de Erbil, no Curdistão iraquiano.

Entretanto, Guardas Revolucionários Iranianos confirmaram a responsabilidade de pelo menos uma dúzia de ataques com mísseis à base aérea Al Asad no Iraque, que abriga as forças dos EUA, e contra Erbil, cidade no Curdistão turco.

"Esta manhã, bravos combatentes da Força Aérea do Corpo de Guardas da Revolução Islâmica lançaram a bem sucedida Operação Mártir Soleimani, com o código 'Oh Zahra', disparando dezenas de mísseis terra-terra sobre a base das forças terroristas e invasoras dos Estados Unidos", anunciou a Guarda Revolucionária Iraniana numa declaração citada pela imprensa estatal ISNA.

"O Irão lançou uma dúzia de ataques com mísseis balísticos contra as forças militares dos EUA e da coligação no Iraque. É claro que esses mísseis foram lançados do Irão e atingiram pelo menos duas bases iraquianas que abrigam pessoal militar americano", confirmou o secretário assistente de Defesa norte-americano para os Assuntos Públicos, Jonathan Hoffman, em comunicado. A Casa Branca afirmou estar a acompanhar a situação e o presidente Donald Trump foi informado sobre os ataques.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Os serviços norte-americanos de inteligência detetaram comunicações entre o Irão e o Iraque e anteciparam os ataques protegendo os seus soldados. Ainda assim, Washington acredita que o Irão pode ter procurado deliberadamente não fazer vítimas para evitar um agravamento do conflito.
Mais de uma dúzia de mísseis iranianos foram lançados esta quarta-feira de madrugada contra duas bases iraquianas, em Ain al-Assad e Arbil, que albergam tropas norte-americanas. Uma ação considerada uma operação de vingança na sequência da morte do general Qassem Soleimani.